Celebração da liberdade e indiretas ao Governo Daniel Guerra marcam início da 19ª Parada Livre de Caxias do Sul - Cidades - Pioneiro

Vers?o mobile

 
 

Diversidade17/11/2019 | 16h08Atualizada em 17/11/2019 | 16h08

Celebração da liberdade e indiretas ao Governo Daniel Guerra marcam início da 19ª Parada Livre de Caxias do Sul

Evento organizado pela comunidade LGBT seguirá até a noite na Rua Marquês do Herval, com diversas atrações

Celebração da liberdade e indiretas ao Governo Daniel Guerra marcam início da 19ª Parada Livre de Caxias do Sul Marcelo Casagrande/Agencia RBS
A drag Valma Classic Kieer fez o discurso de abertura da Parada Livre Foto: Marcelo Casagrande / Agencia RBS

A 19ª Parada Livre de Caxias do Sul, evento organizado pela comunidade LGBT, iniciou por volta das 14h deste domingo e seguirá até a noite, com dezenas de apresentações artísticas e muitas bandeiras coloridas espalhadas pela Rua Marquês do Herval, nas proximidades da Praça Dante Alighieri. 

Leia mais
Organização espera mais de 15 mil pessoas na Parada Livre de Caxias do Sul

O retorno do evento à Marquês representa uma vitória na queda de braço da organização contra a prefeitura, que no ano passado não cedeu o espaço para a organização da Parada (por conta disso, a 18ª edição foi realizada no pátio de um estacionamento).  Ao microfone, a coordenadora da comissão organizadora, a drag queen Valma Classic Keer (personagem de Sandro Maurício Silva), pediu que o evento fosse realizado em paz, sem protestos mais agressivos contra a prefeitura. Contudo, não deixou de alfinetar o prefeito Daniel Guerra (PRB), principal antagonista da Parada.

— A gente tem muito a agradecer a muitas pessoas. Só tem uma que a gente não vai agradecer. (...) Faremos um evento sem brigas e sem discussão, pois é isso que eles querem e não vão ter. Não é à toa que ele (prefeito) tem aquele sobrenome horrível — disparou, acrescentando que o evento foi realizado sem dinheiro público.

 CAXIAS DO SUL, RS, BRASIL, 17/11/2019 - De volta à Rua Marquês do Herval, a Parada Livre de Caxias do Sul ocorre neste domingo (17). O trecho onde a programação será realizada fica junto à Praça Dante Alighieri. A comissão organizadora projeta um público de 15 mil a 20 mil pessoas, mas também avalia que há a possibilidade do movimento ser ainda maior devido à polêmica envolvendo realização do evento. (Marcelo Casagrande/Agência RBS)
Foto: Marcelo Casagrande / Agencia RBS

Assessor jurídico da Parada Livre, Jair Zauza corroborou a posição de não enfrentamento com a prefeitura durante o evento.

— Nós acreditamos que tudo que tinha de ser dito à prefeitura já foi dito pela Justiça de forma muito clara — observou, referindo-se à determinação da Justiça que obrigou a prefeitura a ceder o espaço e prestar o apoio necessário para a realização da Parada.

— A prefeitura ofereceu o Centro de Cultura Ordovás para realizarmos o evento, oferecendo apoio com lixo, guardas e orientação de trânsito. A Justiça apenas determinou que esse mesmo apoio fosse dado aqui na Marquês e a prefeitura está cumprindo com a obrigação. Todas as pessoas que estão aqui são contribuintes têm o direito de estar aqui em segurança — acrescentou o advogado. 

Às 17h está previsto um novo momento para falas no palco, desta vez com a possível participação de políticos. 

 Leia também
Jovens são presos e adolescente é apreendido após invadir escola e roubar bandeiras em Caxias
Homem esconde 17 trouxas de crack embaixo da língua em Caxias Motorista embriagado fica ferido ao se envolver em acidente na BR 116 em São Marcos 

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros