Familiares de menina caxiense desaparecida fazem manifestação na BR-116, neste sábado - Cidades - Pioneiro

Vers?o mobile

 
 

Sumiço21/09/2019 | 14h40Atualizada em 21/09/2019 | 14h41

Familiares de menina caxiense desaparecida fazem manifestação na BR-116, neste sábado

Rutiele Borges da Silva, 16 anos, saiu de casa na segunda-feira pela manhã e não retornou mais

Familiares de menina caxiense desaparecida fazem manifestação na BR-116, neste sábado Antonio Valiente/Agencia RBS
Manifestação ocorreu na BR-116, em frente à PICS e ao Hospital Geral Foto: Antonio Valiente / Agencia RBS

A família da jovem Rutiele Borges da Silva, 16 anos, que desde segunda-feira está desaparecida, ocuparam uma faixa de pedestres da BR-116, em frente à PICS e ao Hospital Geral, neste sábado, para pedir o apoio da comunidade nas buscas pela adolescente. O ato iniciou por volta de 13h. A PRF foi acionada às 14h e esteve no local para garantir que a manifestação ocorra de forma ordeira, apenas nos momentos em que o sinal para veículos esteja fechado.

Rutiele e a família moram no bairro Cruzeiro. Na segunda pela manhã, a jovem teria saído de casa para ir à escola Província de Mendoza, onde estuda, mas nem chegou ao colégio, nem voltou para casa. A suspeita da mãe, Roseli Borges, 40, é de que ela possa ter fugido de casa com alguém que tenha conhecido pelas redes sociais.

 CAXIAS DO SUL, RS, BRASIL (21/09/2019)Familiares da menina Rutiele Borges da Silva, 16, que está desaparecida desde segunda-feira, fizeram uma manifestação neste sábado para pedir apoio da comunidade nas buscas pela menina. A ação, com cartazes, foi feita na BR-116, em frente à PICS, em Caxias do Sul. Conversamos com a mãe da menina, Roseli Fonseca Borges, 40. (Antonio Valiente/Agência RBS)
Cartaz com foto da menina desaparecidaFoto: Antonio Valiente / Agencia RBS

— Eu e o pai dela já tínhamos saído para trabalhar. O irmão mais novo dela, o Samuel, viu que ela estava com uma mochila a mais do que a que normalmente carregava. Só que ela disse pra ele que estava levando roupas para uma apresentação na escola. Ela também teria um celular escondido, porque os vizinhos contaram que viram ela falando no telefone. A gente supõe que algum homem que ela tenha conhecido pela rede social possa ter levado ela. Meu maior medo é que essa pessoa possa estar fazendo mal pra minha filha _ diz a mãe, que trabalha como auxiliar de limpeza. 

O ato deste sábado, segundo a mãe, é uma tentativa de tornar o caso mais conhecido das pessoas, para que, se alguém avistar Rutiele, possa avisar a família ou a polícia. Informações podem ser repassadas pelo 190 ou pelo número (54) 984342442, com o pai da menina, Felipe. 

 Leia também
Licitações para reformas em postos de saúde de Caxias do Sul ultrapassam R$ 2,5 milhões
Filhote de animal silvestre é resgatado em Esmeralda, na Serra

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros