Imagens e histórias recuperadas no Museu dos Capuchinhos - Cidades - Pioneiro

Vers?o mobile

 
 

Memória06/08/2019 | 07h00Atualizada em 06/08/2019 | 07h00

Imagens e histórias recuperadas no Museu dos Capuchinhos

Após trabalhos de restauração, digitalização e catalogação, 20 álbuns do acervo documental estão disponíveis para consulta e pesquisa

Imagens e histórias recuperadas no Museu dos Capuchinhos Acervo Museu dos Capuchinhos / divulgação/divulgação
Fieis acompanham um missão na Rua General Mallet, ao lado da antiga igreja dos Capuchinhos (E), nos anos 1950 Foto: Acervo Museu dos Capuchinhos / divulgação / divulgação

A história da Província dos Freis Capuchinhos do Rio Grande do Sul ganha mais um capítulo que a aproxima ainda mais da comunidade. Um total de 20 álbuns fotográficos do acervo do Museu dos Capuchinhos (Muscap) foi recuperado pela instituição entre os meses de março e junho, a partir de um projeto aprovado pela Lei Municipal de Incentivo à Cultura — com apoio das Empresas Randon e das emissoras Tua Rádio São Francisco e Mais Nova.  

Você é um morador raiz do bairro Rio Branco? Teste seus conhecimentos

A coleção do MusCap é composta por fotografias individuais e álbuns que contam a história não apenas da Província dos Capuchinhos do RS. Eles registram também o desenvolvimento das cidades pelas quais os frades passaram, desde 1899 até meados dos anos 1970. 

Conforme a historiadora Susiele Ramos, responsável pela gestão de acervos do Muscap, os profissionais realizaram a conservação, restauração, digitalização e catalogação de 20 álbuns, somando 1,8 mil fotografias. Além de Susiele, integraram o trabalho os historiadores Claudio da Costa e João Mendes Neto, e a tecnóloga em Conservação e Restauro Deborah Braga Barra. 

Na imagem acima, uma missão na Paróquia Imaculada Conceição nos anos 1950. Os fieis aparecem na Rua General Mallet, ao lado da antiga igreja (posterior Colégio Santo Antônio). À direita, parte do prédio que abrigava o Correio Riograndense e a Editora São Miguel, atual sede do Muscap.

Na sequência abaixo, outras imagens que integram os álbuns.

Museu dos Capuchinos: Frei Celso Bordignon ministra curso sobre a técnica encáustica
Memória dos Capuchinhos: 25 anos sem o Frei Ambrósio Tondello  
Brechó São Lucas: um templo para garimpar no Museu dos Capuchinhos  

Freis Capuchinhos Mateus Dolzan e Clemente Spinello em meio à nevasca de 1942, em SoledadeFoto: Acervo Museu dos Capuchinhos / divulgação
Os freis Capuchinhos no Congresso Eucarístico Diocesano de 1948, no Largo da CatedralFoto: Studio Geremia / Acervo Museu dos Capuchinhos, divulgação
Freis Daniel e Bernardino Vian transportam uma imagem de Nossa Senhora de Fátima durante missão em Santa Maria, em 1972Foto: Acervo Museu dos Capuchinhos / divulgação

Pesquisa 

A coleção está disponível ao público para pesquisa. O acesso pode ser realizado no MusCap (Rua General Mallet, 33 A - bairro Rio Branco) mediante agendamento pelo e-mail arquivo@muscap.org.br ou pelo fone (54) 3220.9565. 

Leia mais:
Bairro Rio Branco: o Convento Imaculada Conceição em 1954
Freis Capuchinhos no Seminário Nossa Senhora Aparecida em 1939
Encontro da Associação Juvenil Esperança e ex-coroinhas dos Capuchinhos

Em Brasília 

Entre os locais registrados nas fotos estão diversas cidades da Serra Gaúcha e do Rio Grande do Sul, como Porto Alegre, Vacaria, Encantado e Passo Fundo. Também estados como Rio de Janeiro, Santa Catarina, Goiás, Minas Gerais, São Paulo e Mato Grosso; e países, como França, Itália, Portugal, Uruguai e Paraguai.

Na imagem abaixo, um registro dos primórdios de Brasília, com Frei Demétrio Polês Zancheta ao lado do arquiteto Oscar Niemeyer e demais autoridades, na década de 1960. Juntamente com Frei Bernardino Vian, Zancheta foi responsável pelo pioneirismo da Igreja e dos Capuchinhos na Capital Federal.

Frei Demétrio Zancheta e Oscar Niemeyer (C) em Brasília, nos primórdios dos anos 1960Foto: Acervo Museu dos Capuchinhos / divulgação

Os álbuns 

Entre os destaques da coleção estão os álbuns do Frei Bernardino Vian — com o registro das Missões Populares realizadas pelos Frades Missionários Capuchinhos no Brasil e em Portugal — e os das atividades realizadas pelo Cineclube Poverello no ano de 1963, em comunidades carentes de Porto Alegre. 

Mas essas são histórias que abordaremos em breve...

Foto: Acervo Museu dos Capuchinhos / divulgação
Foto: Acervo Museu dos Capuchinhos / divulgação
Foto: Acervo Museu dos Capuchinhos / divulgação
Foto: Acervo Museu dos Capuchinhos / divulgação

Leia mais:
Barbearia Pinguim, clássico da Avenida Rio Branco
Ginásio do Colégio Santo Antonio em 1968
Formatura do Ginásio do Colégio Santo Antonio em 1966
Demolição da Vinícola Mosele em 1981  
Hotel Avenida: um clássico da Avenida Rio Branco
Incêndio atinge casarão histórico da Avenida Rio Branco
Cabrera e o cachorro Max, dois personagens icônicos do bairro Rio Branco 

Confira outras publicações da coluna Memória
Leia antigos conteúdos do blog Memória   

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros