Santa Lúcia do Piaí: as origens de Nova Camaldoli - Cidades - Pioneiro

Vers?o mobile

 
 

Memória02/07/2019 | 07h00Atualizada em 02/07/2019 | 07h00

Santa Lúcia do Piaí: as origens de Nova Camaldoli

Presença dos religiosos italianos na Serra gaúcha remete ao ano de 1899

Santa Lúcia do Piaí: as origens de Nova Camaldoli Acervo pessoal de Luiz Vergani / divulgação/divulgação
Um raro cartão-postal da localidade de Nova Camaldoli em meados da década de 1930 Foto: Acervo pessoal de Luiz Vergani / divulgação / divulgação

A origem e as lembranças das famílias do distrito de Santa Lúcia do Piaí continuam sendo pesquisadas pelo historiador Éder Dall'Agnol dos Santos. A partir das publicações na coluna Memória, Dall'Agnol vem recebendo também colaborações preciosas, como a história da fundação da Linha Nova Camaldoli. Parte dela foi resgatada a partir do contato do senhor Luiz Vergani, ex-morador da localidade, que disponibilizou as duas raras imagens reproduzidas nesta página.

Conforme Éder, a presença dos religiosos na Serra gaúcha remete ao ano de 1899. Foi quando os monges Ambrogio Pieratelli, Michele Evangelista e Oblato Ermindo Dindelli deixaram o Monastério de Arezzo, na região italiana da Toscana, rumo ao Rio Grande do Sul. A missão? Criar uma fundação brasileira da Ordem dos Camaldulenses, conhecida também por Congregação Camaldulense da Ordem de São Bento. 

Chegados por aqui, eles adquiriam uma extensão de terra situada na Fazenda Raposo, próxima ao Rio Piaí. Coberta de mata virgem e distante 20 quilômetros de Caxias, a localidade foi batizada de Nova Camaldoli. Três anos depois, em 26 de julho de 1902, foi constituída canonicamente a casa de Nova Camaldoli. Já em 31 de agosto de 1909, era aberto pelos monges o Mosteiro da Santíssima Trindade, em Ana Rech. A ordem passava, assim, a manter duas casas em Caxias do Sul.

Contribuição

Os monges camaldulenses tiveram importante papel no desenvolvimento na região. Foram responsáveis pela introdução do cultivo da batata, além de oferecem amparo religioso para as primeiras famílias de imigrantes ali estabelecidos. Realizaram batismos, crismas,  casamentos e funerais não somente em Nova Camaldoli, mas em localidades como Faria Lemos (atual Santa Lúcia do Piaí). 

Detalhe: os religiosos eram chamados carinhosamente pelas famílias de descendência italiana de "fraddi bianchi", os monges brancos. 

Leia mais:
Santa Lúcia do Piaí pelas lentes de Fiorentino Cavalli Santa Lúcia do Piaí: um fotógrafo e um distrito eternizado 

Os monges camaldulenses na década de 1920: o terceiro em pé, da esquerda para a direita, é o seminarista Miguel Andreazza (Padre Ambrósio)Foto: Acervo pessoal de Luiz Vergani / divulgação

Retorno em 1926

Dos fundadores de Nova Camaldoli, o único enterrado na localidade foi Dom Ambrogio Pieratelli, falecido em 17 de agosto de 1921, aos 67 anos. Os monges camaldulenses permaneceram em Caxias até 1926, quando fecharam as duas casas (Ana Rech e Camaldoli) e retornaram ao mosteiro de Trento, na Itália. 

Com eles foi também o jovem Miguel Andreazza, ou melhor, padre Ambrósio Maria Andreazza, filho do casal Francisco Andreazza e Julia Richetti. Nascido em 17 de outubro de 1907,  Miguel foi o único a ingressar e formar-se como sacerdote da ordem. 

Na foto acima, Miguel é o terceiro em pé, da esquerda para a direita.

Leia mais:
Família de João Communello em Santa Lúcia do Piaí
Família Andreazza em Santa Lúcia do Piaí
O Bar Communello na história de Santa Lúcia do Piaí 

Parceria

Informações desta página são uma colaboração do historiador Éder Dall’Agnol dos Santos.  Moradores do distrito de Santa Lúcia do Piaí que tenham  interesse em colaborar com fotos e dados sobre suas famílias podem entrar em contato pelo e-mail ederdallagnol89@gmail.com ou fone/whats (54) 98449.9186. 

O trabalho em breve deverá ser transformado em livro. 

Leia mais:
Santa Lúcia do Piaí recebe Euclides Triches em 1952
Família Damin e as origens de Santa Lúcia do Piaí
Família de Antonio Damin em Santa Lúcia do Piaí  
Os 60 anos de uma capela-escola em Santa Lúcia do Piaí
Ponte Heitor Curra em Mato Perso em 1935
Origens da família Dall'Agnol
Garimpo fotográfico em solo alemão  
A trajetória do fotógrafo Hugo Neumann
Hugo Neumann e o Largo da Catedral Diocesana em 1965
Origens do Sicredi e do cooperativismo de crédito em Nova Petrópolis    

Confira outras publicações da coluna Memória
Leia antigos conteúdos do blog Memória      

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros