Quinzenário "Ecos do Mundo" em 1962 - Cidades - Pioneiro

Vers?o mobile

 
 

Memória22/07/2019 | 13h04Atualizada em 22/07/2019 | 13h08

Quinzenário "Ecos do Mundo" em 1962

Jornal foi fundado pelo empresário italiano Raimondo Paschero

Quinzenário "Ecos do Mundo" em 1962 Centro de Memória da Câmara de Vereadores de Caxias do Sul / reprodução/reprodução
Foto: Centro de Memória da Câmara de Vereadores de Caxias do Sul / reprodução / reprodução

Informativo de periodicidade quinzenal, o jornal Ecos do Mundo circulou em Caxias do Sul entre os anos de 1962 e 1964, com distribuição gratuita. Tratava-se de uma publicação atrelada ao Centro Cultural Ítalo Brasileiro (CCIB), à época dirigido pelo empresário italiano Raimondo Paschero, chegado a Caxias do Sul 10 anos antes, em 1952, na companhia da esposa Adriana e da filha Enrica. 

Festa da Uva 1961 e as lembranças da família Paschero

Sob a direção de Paschero e Julio Ungaretti, o informativo trazia notícias da cidade, crônicas, opinião, esporte, economia, agitos sociais, educação, entre outros assuntos, mesclando textos de Jimmy Rodrigues e de outros colaboradores à seção "Notiziario Italiano", redigida na referida língua.

O primeiro número do Ecos saiu em 19 de maio de 1962. Foi quando uma badalada festa de lançamento agitou as dependências do Centro Cultural Ítalo Brasileiro, então localizado no Edifício Zatti – na Av. Júlio, ao lado do Banco do Estado do Rio Grande do Sul. Conforme reportagem da época (foto ao lado), estiveram presentes no lançamento o vice-cônsul da Itália em Caxias, Fulvio Oliva, o jornalista e cronista Heráclito Limeira, bastante conhecido pela alcunha de "Velho Laranjeira", e dezenas de convidados.

São dessas primeiras edições os anúncios reproduzidos abaixo, misturando empresas e serviços que marcaram – e ainda marcam – o cotidiano da cidade: Tecelagem Marisa, Carrocerias Nicola, City Hotel, Casa das Armas, Óptica Caxiense...

Na imagem abaixo, a capa da primeira edição, de 19 de maio de 1962.

Foto: Centro de Memória da Câmara de Vereadores de Caxias do Sul / reprodução
Foto: Centro de Memória da Câmara de Vereadores de Caxias do Sul / reprodução
Foto: Centro de Memória da Câmara de Vereadores de Caxias do Sul / reprodução
Foto: Centro de Memória da Câmara de Vereadores de Caxias do Sul / reprodução

Semeadores do progresso

Um dos destaques do quinzenário era a seção "Semeadores do Progresso". O espaço trazia uma minibiografia de personagens – italianos ou descendentes – que haviam contribuído para a economia e o desenvolvimento da cidade. Entraram aí nomes como Guido D'Andrea, Matteo Gianella (foto abaixo), Ambrosio Bonalume, Aristides Germani, Luiz Veronese e Alexandre De Antoni, entre outros. 

Nas imagens abaixo, a capa e a contracapa da segunda edição, destacando a festa de lançamento do primeiro número.

Foto: Centro de Memória da Câmara de Vereadores de Caxias do Sul / reprodução
Foto: Centro de Memória da Câmara de Vereadores de Caxias do Sul / reprodução

Leia mais:
Um espaço dedicado ao tradicionalismo nas páginas do Pioneiro em 1959
Christiano Carpes Antunes e os primórdios da coluna social do Pioneiro

Paschero e o Ítalo Brasileiro

Em 1963, Raimondo Paschero emplacou seu terceiro mandato como presidente do Centro Cultural Ítalo Brasileiro. Da agremiação faziam parte ainda nomes como Isidoro Moretto, Mássimo Nandi, Reinaldo De Carli, Miguel Sehbe, Eleonardo Caffi, Mario Pettinelli, Nirvano Zanetti, Eugenio Coletti, Claudio Eberle, Luiz Galicchio e Aldo Martinato, entre outros.  

Foi também representando o Centro Cultural Ítalo Brasileiro que a jovem Enrica Paschero, filha única de Raimondo e Adriana Cattaneo Paschero, sagrou-se princesa da Festa Nacional da Uva de 1961.

Raimondo Paschero e a esposa Adriana em meados dos anos 1950Foto: Acervo de família / divulgação
Foto: Centro de Memória da Câmara de Vereadores de Caxias do Sul / reprodução

Leia mais:
Miss Brasília: um aniversário na Festa da Uva de 1961
Um ensaio com as soberanas da Festa da Uva de 1965
Festa da Uva 1965: miss, bomba e cuia no desfile
Festa da Uva: um ensaio com as soberanas de 1965
O primeiro corso noturno da Festa da Uva em 1969
Os míticos carros alegóricos de Darwin Gazzana 

Confira outras publicações da coluna Memória
Leia antigos conteúdos do blog Memória   

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros