Pardais estão sendo desligados: confira quais estão nas rodovias da Serra - Cidades - Pioneiro

Vers?o mobile

 
 

Trânsito18/07/2019 | 07h53Atualizada em 18/07/2019 | 10h08

Pardais estão sendo desligados: confira quais estão nas rodovias da Serra

Até sábado, todos serão desativados

Pardais estão sendo desligados: confira quais estão nas rodovias da Serra Marcelo Casagrande/Agencia RBS
No total, 33 trechos de 13 rodovias perderão temporariamente o monitoramento em todo o RS Foto: Marcelo Casagrande / Agencia RBS
Pioneiro
Pioneiro

Desde a 0h de hoje, os pardais das rodovias estaduais do Rio Grande do Sul começaram a ser desligados. O processo será concluído na meia-noite de sábado. O Departamento Autônomo de Estradas de Rodagem (Daer) ainda não informou quais equipamentos deixarão de registrar infração primeiro e quais ficarão por último.

Leia mais
Com fim de contrato, rodovias da Serra ficarão sem pardais: confira os pontos

Dos pontos monitorados por pardais que serão desligados, quase um terço está concentrado na Serra Gaúcha. Ainda não há uma projeção do que pode acontecer sem esses controladores, mas o temor é de que o número de acidentes possa aumentar, uma vez que a alta velocidade é apontada como uma das principais causas de colisões,capotamentos e Atropelamentos. Procurado pela reportagem, o Comando Rodoviário da Brigada Militar (BM) ainda não se manifestou sobre como isso pode impactar na segurança do trânsito. Na região, pontos emblemáticos ficarão sem o monitoramento, caso do Km 47 da ERS-122, conhecido como a Curva da Morte, entre Farroupilha e São Vendelino, e o Km 109 da RSC-453, perto da ponte sobre o Rio Buratti, em Farroupilha. A medida afeta a Rota do Sol, entre Caxias e São Francisco de Paula, que tem três trechos fiscalizados. 

No total, 33 trechos de 13 rodovias perderão temporariamente o monitoramento em todo o RS. Os equipamentos controlam a velocidade em 93 faixas de tráfego, sendo que, 31 delas estão distribuídos em 10 trechos de três estradas na Serra. Somente em 2018, o governo pagou R$ 4,11 milhões com a locação dos pardais. Os dois contratos para aluguel dos equipamentos, segundo o Daer, foram assinados em 2014. Eles foram prorrogados duas vezes e este procedimento não pode mais ocorrer. O governo precisa, então, realizar uma nova licitação.

O processo de licitação dos dois lotes está sob análise da Secretaria Estadual de Logística e Transportes. Após, será encaminhado ao Comitê Executivo de Tecnologia da Informação e Comunicação do Piratini, que é composto pelas secretarias da Fazenda e Planejamento, além da Companhia de Processamento de Dados do Estado do Rio Grande do Sul (Procergs).

Caberá ao grupo autorizar a concorrência. Entre a publicação do edital, realização da licitação, assinatura de contrato, início da instalação dos equipamentos, aferimento pelo Inmetro e começo dos registros fotográficos serão necessários entre quatro e seis meses. Dessa forma, os pardais deverão permanecer um bom tempo desligados. 

A autarquia já encaminhou à Secretaria de Fazenda os expedientes solicitando autorização para a abertura do processo licitatório. Porém, ainda não foi dado o aval para realização da concorrência. Mesmo assim, a Secretaria Estadual dos Transportes informa que “o processo está sendo executado com a máxima celeridade possível”.

OS TRECHOS NA REGIÃO

ERS-122

São Sebastião do Caí: km 18, na entrada da cidade, sentido Porto Alegre

Bom Princípio: km 28, perto do acesso ao bairro Santa Terezinha, sentido São Sebastião do Caí

Farroupilha: km 47, trecho conhecido como Curva da Morte, no limite com São Vendelino

Caxias do Sul: km 67, logo após a entrada para o Campus 8 da UCS, sentido Farroupilha ERS-324 

Casca: km 252, a 10 quilômetros da zona urbana, sentido Casca-Nova Prata

RSC-453

Carlos Barbosa: km 86, a 5 quilômetros da zona urbana, em direção a Boa Vista do Sul

Farroupilha: km 109, perto da ponte sobre o Rio Buratti Rota do Sol (RSC-453)

Caxias do Sul: km 167, dois quilômetros após o acesso à Vila Seca, sentido Caxias-São Francisco de Paula

Lajeado Grande: km 210, a 10 quilômetros da sede do distrito, em direção ao Litoral

São Francisco de Paula: km 230, entre as localidades da Várzea do Cedro e Tainhas

Leia também
Grupo de entidades de Caxias quer viabilizar um novo centro de eventos nos Pavilhões
Polícia investiga caso de homem desaparecido há cinco dias em Caxias
Mulher é agredida com facão por companheiro em Caxias do Sul  

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros