Origens da família Mazzarotto em Otávio Rocha - Cidades - Pioneiro

Vers?o mobile

 
 

Memória17/07/2019 | 07h30Atualizada em 17/07/2019 | 07h30

Origens da família Mazzarotto em Otávio Rocha

Casal de pioneiros imigrantes italianos chegou ao Travessão Marcolino Moura no ano de 1882

Origens da família Mazzarotto em Otávio Rocha Acervo de família / divulgação/divulgação
O casamento do imigrante italiano Luiz Mazzarotto com Luiza Zaupa em 1908 Foto: Acervo de família / divulgação / divulgação

Integrantes das primeiras levas de imigrantes italianos chegados à Colônia Caxias, os Mazzarotto (e suas variações Marzzarotto e Massarotto) estabeleceram-se no antigo Travessão Marcolino Moura, atual distrito de Otávio Rocha, em Flores da Cunha. Foi em 1882, quando o casal Giovanni Battista Mazzarotto e Margarida Panizzon, acompanhado dos filhos Antonio, Francisco, Giuseppe, Giovanni e Luigi (Luiz), migrou da comuna de San Vito de Leguzzano, na província de Vicenza, rumo à Serra gaúcha. 

Família de Francesco Lazzarotto na década de 1920

Conforme informações apuradas pelo pesquisador Floriano Molon, a partir do livro Os Dall'Alba, 100 anos de Brasil, escrito pelo padre João Leonir Dall’Alba em 1984, os cinco filhos tomaram rumos bastante diferentes, mas deixaram numerosa descendência pela região. 

Antonio deslocou-se para a região do Capoeirão, interior de Flores da Cunha. Francisco casou-se por duas vezes e passou a residir em Guaporé. Giuseppe uniu-se a Maria Laghetto, permanecendo em Otávio Rocha até falecer – o casal teve 10 filhos: Avelino, Margarida, Batista, Amábile, Ângela, Delícia, Carino, Rosa, Sabina e Pierina. Já Giovanni casou com Colorinda Laghetto, com quem teve 11: Tranquilo, Luiz, João Batista, Genuíno, Argentino, Elvira, Tereza, Margarida, Maria, Aurélia e Dozolina. 

Chegado ao Brasil com apenas cinco anos, Luiz, o mais novo dos irmãos, casou com Luiza Zaupa em 1908, nascendo dessa união um total de 16 descendentes. Foi o caçula da família, aliás, que deixou sua marca em uma das esquinas mais emblemáticas de Caxias do Sul: a da Sinimbu com a Dr. Montaury, onde funcionou até meados de 1915 o lendário Baratilho de Luiz Mazzarotto, antecessor da Casa Magnabosco.

Toda essa história você confere na coluna desta quinta-feira.

Giovanni Battista Mazzarotto e Margarida Panizzon com os filhos por volta de 1900Foto: Acervo de família / divulgação

Parceria

Informações desta coluna são uma colaboração do escritor e pesquisador Floriano Molon, que também disponibiliza em seu perfil no Facebook diversas informações históricas sobre as antigas famílias de Otávio Rocha. A última abordada por ele foi a família Fracasso, cujo encontro ocorre no próximo dia 20 de outubro, em Veranópolis.  

Leia mais:
Encontro da família Molon em Farroupilha
Encontro da família Molon movimenta o distrito de Otávio Rocha, em Flores da Cunha
Ponte Heitor Curra em Mato Perso em 1935
Heitor Curra: vindima no antigo casarão da Rua Bento Gonçalves 

Giovanni Mazzarotto e Colorinda Laghetto com os 10 filhos na festa das bodas de ouroFoto: Acervo de família / divulgação

Leia mais:
Os 50 anos da Fenavindima em 2017
Maria Della Costa na Festa da Vindima de 1976
Otávio Rocha e a sua Festa da Uva   

Participe 

Você possui fotos antigas de família ou está organizando algum encontro de descendentes? Envie as imagens, acompanhadas de um breve histórico, para o e-mail do alto da página.

Leia mais:
Encontro da família Ruivo em Cambará do Sul
Encontro da família Tonolli
Encontro da família Conte em Mato Perso
Encontro da família Fontana em Flores da Cunha
"Shazan e Xerife" agitam a Fenavindima em 1973
Família Fiorese celebra as origens em Flores da Cunha  
Eberle e o galo de Flores da Cunha em 1972
Clovis Boff, o senhor dos galos de Flores da Cunha
Encontro da família Bolzan em Flores da Cunha  
Família de João Communello em Santa Lúcia do Piaí
Encontro da família Soldatelli em São Marcos 

Confira outras publicações da coluna Memória
Leia antigos conteúdos do blog Memória  

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros