Lorita Sanvitto: um piano clássico em 1947 - Cidades - Pioneiro

Vers?o mobile

 
 

Memória19/07/2019 | 07h00Atualizada em 19/07/2019 | 07h00

Lorita Sanvitto: um piano clássico em 1947

Concerto beneficente ao Círculo Operário Caxiense ocorreu no Clube Juvenil, com patrocínio da Rádio Caxias

Lorita Sanvitto: um piano clássico em 1947 Studio Geremia / Acervo de família, divulgação/Acervo de família, divulgação
Lorita Sanvitto ao piano em dezembro de 1947, no Clube Juvenil Foto: Studio Geremia / Acervo de família, divulgação / Acervo de família, divulgação

O antigo casarão da família Sanvitto, agora revitalizado e transformado no Colavoro Sanvitto, sempre respirou música. A matriarca, Therezinha Pauletti Sanvitto, era uma apaixonada por óperas. O esposo, Guerino Sanvitto, um fã da música tradicionalista gaúcha. Os filhos, desde cedo, dominaram um instrumento: Lorita, o piano; Willy, o violino; Luiz Carlos, o acordeon. 

Nesta sexta, quando o bistrô Amada Cozinha, situado no subsolo do palacete, estreia o projeto Noite do Jazz, nada mais natural do que rememorar parte da trajetória musical de Lorita Sanvitto Andreazza, moradora da casa até 1960. 

Pertence a dona Lorita o piano de cauda alemão que decora temporariamente o espaço. O modelo August Förster (foto abaixo) foi presente do marido, Ely Andreazza, e integra o acervo da família desde o início da década de 1970. 

Leia mais
Casarão da família Sanvitto, na Avenida Júlio, em 1968
Guerino Sanvitto: dos primórdios ao Colavoro
Guerino Sanvitto e a Malharia Jane em 1950
O incêndio na firma Guerino Sanvitto & Cia em 1952   

O piano de Lorita Sanvitto Andreazza é um dos destaques do espaço da Amada CozinhaFoto: Fábio Grison / divulgação

O início 

Dona Lorita iniciou no aprendizado clássico aos quatro anos, sob os ensinamentos da professora Lola Giesen. Aos sete, ganhou o primeiro piano, chegado a Caxias de trem, por encomenda do pai, Guerino Sanvitto, em 1937. O modelo Bechstein "de armário" ocupou inicialmente um dos cômodos da antiga casa da família, na Rua Marechal Floriano. 

Em 1946, "migrou" para a casa rosa da Avenida Júlio, então recém-concluída. Posteriormente, o instrumento foi vendido para uma amiga pianista de Guaporé, até ser readquirido pela família e decorar, atualmente, a casa da filha Gisele Andreazza Corso.     

É exatamente esse o modelo que aparece nas imagens desta página, captadas durante um concerto realizado em 1947, no Clube Juvenil. Foi quando a jovem pianista Lorita Sanvitto apresentou um repertório composto por peças de Chopin, Beethoven e Franz Liszt.

Toda a programação daquela noite, conduzida pelo radialista Nestor Gollo, foi destacada em uma reportagem do jornal "A Época", cujo texto original reproduzimos abaixo.

Leia mais:
Rádio Caxias: um jogo de futebol e três locutores no telhado em 1948
Rádio Caxias 70 anos: Vem para Cancha, Amigo
Rádio Caxias: para recordar de Jimmy Rodrigues
Luiz Napolitano: um ícone da Rádio Caxias
TV Caxias e Rádio Caxias nos tempos de Nestor Rizzo
Auditório da Rádio Caxias: um palco de estrelas nos anos 1950 e 1960  

Nestor Gollo apresenta o concerto com a pianista Lorita Sanvitto em dezembro de 1947, no Clube JuvenilFoto: Studio Geremia / Acervo de família, divulgação
Lorita Sanvitto e seu clássico piano em dezembro de 1947, no Clube JuvenilFoto: Studio Geremia / Acervo de família

Na imprensa

Aluna das renomadas pianistas caxienses Cleufe Andreazza e Dyna Braghirolli e professora de dezenas de jovens da cidade a partir dos anos 1950, Lorita Sanvitto Andreazza também recebeu elogios e convites de Madalena Tagliaferro para tocar em São Paulo. 

Matéria de capa do jornal "A Época" de dezembro de 1947 destacou o talento da jovem:

"Em benefício da creche do Círculo Operário Caxiense, será realizado no próximo dia 20, às 21h, no Clube Juvenil, um concerto-audição da jovem pianista Lorita Sanvitto. O concerto, que está despertando vivo interesse, terá  como patrocinadores a Rádio Caxias; as senhoras Clélia Manfro, Lyra Ungaretti, Rosália Peroni, Elza Bonalume, Lydia Rizzo, Eleonora Merlotti, Hilda Del Mese, Itália Festugato, Angelina Sebben, Carlota Bissaco, Ema Zanella, Judite Spinatto e Alda Eberle; e as senhoritas Ana Maria Ronca, Ivone Dalla Santa, Neda e Marisa Ungaretti, Ady Rossarola e Marisa Eberle."

Leia mais:
Lorita Sanvitto Andreazza e um carro soberano na Festa da Uva de 1954
Lorita Sanvitto Andreazza e "a festa interminável" de 1954  
Ferragem Andreazza: uma adega, décadas de histórias

Lorita Sanvitto ao piano em dezembro de 1947, no Clube JuvenilFoto: Studio Geremia / Acervo de família, divulgação

Leia mais:
Willy Sanvitto e a construção do Estádio Alfredo Jaconi
Willy Sanvitto e a inauguração do Estádio Alfredo Jaconi em 1975
Juventude perde seu patrono, Willy Sanvitto  
A Praça Rui Barbosa em 1969
Casa Prataviera: um ícone do Centro
Casa Prataviera: o centenário do empresário Francisco Alberti
Família de Raymundo Magnabosco em 1946  

Confira outras publicações da coluna Memória
Leia antigos conteúdos do blog Memória   

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros