Daer não tem previsão para liberar a Rota do Sol após deslizamentos - Cidades - Pioneiro

Vers?o mobile

 
 

Riscos02/06/2019 | 16h26Atualizada em 02/06/2019 | 16h46

Daer não tem previsão para liberar a Rota do Sol após deslizamentos

Equipe avalia cronograma para retirada das rochas que interrompem os dois sentidos da via

Daer não tem previsão para liberar a Rota do Sol após deslizamentos Prefeitura de Itati/Divulgação
Foto: Prefeitura de Itati / Divulgação

O trânsito segue totalmente bloqueado na Rota do Sol, em Itati, devido a uma nova queda de barreira, na manhã deste domingo (2). A interrupção é no Km 4 da ERS-486, próximo ao restaurante Mirador.

Leia mais:
Nova queda de barreira interrompe o trânsito na Rota do Sol
Trecho da Rota do Sol deve ficar parcialmente interrompido por, pelo menos, mais 15 dias 

Por volta das 15h30min deste domingo, quando a reportagem do Pioneiro esteve no local, equipes do Departamento Autônomo de Estradas de Rodagem (Daer) trabalhavam para avaliar o risco de novos deslizamentos e traçar um cronograma para retirada do material que interrompe os dois sentidos da via. Conforme o diretor-geral do órgão, Sívoli Sarti da Silva, não há previsão para liberação do trecho, nem estimativa de custo para o trabalho de remoção das pedras.

— Esse ponto já foi atingido em 22 de maio, com queda de um bloco estimado em 80 toneladas, que se partiu em pedaços. Agora houve um novo deslizamento e o risco de queda de novos blocos é iminente. As condições climáticas também agravam o risco, com infiltração de água no solo. Por isso, a interdição total da pista é inevitável — avaliou o geólogo do Daer, João Castanho Sirianne.

O Daer deve recorrer a um decreto de emergencialidade para dispensar licitação na contratação de empresa para executar o serviço. A orientação do 3° Batalhão Rodoviário da Brigada Militar (3° CRBM) é para que os condutores evitem o trecho, devido ao risco de novos incidentes.

Ainda na manhã deste domingo, a prefeitura de Itati mobilizou duas retroescavadeiras para tentar auxiliar na liberação da rodovia. A decisão sobre o tráfego, contudo, cabe ao Daer.

ROTAS ASFALTADAS PARA O LITORAL
Abaixo, as opções para quem precisar seguir para o Litoral e as distâncias aproximadas

Alternativa 1 - Via Gramado/Taquara/Osório
Pela BR-116, siga de Caxias a Nova Petrópolis. Entre em Nova Petrópolis em direção a Gramado, via ERS-235. Em Gramado, as RSs 115 e 020 levam a Taquara. De Taquara, siga até Santo Antônio da Patrulha, onde se pode acessar a BR-290 (Freeway) rumo ao Litoral

Distâncias:
Até Osório 200 km
Até Capão da Canoa 240 km
Até Arroio do Sal  270 km
Até Torres 300 km

Alternativa 2 - Via Freeway
Siga de Caxias até a Grande Porto Alegre pela ERS-122 ou BR-116.  Na Grande Porto Alegre, pode-se acessar a Freeway em Sapucaia do Sul, via ERS-118. Outra opção é seguir até Porto Alegre e ingressar direto no trevo da BR-116 com a BR-290. Depois, basta seguir sempre pela Freeway até Osório.

Distâncias:
Até Osório cerca de 225 km
Até Capão da Canoa 265 km
Até Arroio do Sal 295 km
Até Torres 325 km

Alternativa 3 - Via Tainhas/Taquara/Osório:
O condutor precisa seguir pela Rota do Sol até Tainhas, acessar a ERS-020 em direção a Taquara, em seguida pegar a ERS-239 e seguir até a ERS-474, dando acesso à Freeway. 

Distâncias:
Até Osório 253 Km
Até Capão da Canoa 291 km
Até Arroio do Sal 322 km
Até Torres 334 km

Leia também:
"Era o típico assador de carne", diz amigo sobre vítima de acidente na Rota do Sol
Motorista de Caxias do Sul é a terceira morte em acidentes de trânsito na Serra
BM captura preso que fugiu pelo telhado de presídio de Caxias do Sul

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros