Praça João Pessoa na década de 1950 - Cidades - Pioneiro

Vers?o mobile

 
 

Memória05/04/2019 | 07h00Atualizada em 05/04/2019 | 07h00

Praça João Pessoa na década de 1950

Ponto de referência do bairro São Pelegrino chamava-se originalmente Praça 11 de Março

Praça João Pessoa na década de 1950 Aparício Postali / Arquivo Histórico Municipal João Spadari Adami, divulgação/Arquivo Histórico Municipal João Spadari Adami, divulgação
São Pelegrino em 1950: a praça, a antiga sede do Colégio São Carlos (à esquerda) e a nova igreja em construção Foto: Aparício Postali / Arquivo Histórico Municipal João Spadari Adami, divulgação / Arquivo Histórico Municipal João Spadari Adami, divulgação

Ela é ponto de referência e faz vizinhança com vários estabelecimentos clássicos do bairro São Pelegrino. Falamos da Praça João Pessoa, no entroncamento da Av. Júlio de Castilhos com a Rua Feijó Júnior, ao lado do antigo Cinema Real. Mas, assim como diversos outros logradouros de Caxias, esse não era o seu nome genuíno – você já tinha ouvido falar na Praça 11 de Março?

Você é um morador "raiz" de São Pelegrino? Teste seus conhecimentos

  • Toda essa história remete ao ano de 1930. Foi quando Getúlio Vargas, então Presidente do Estado do Rio Grande do Sul, e João Pessoa, Presidente do Estado da Paraíba, concorreram como candidatos à presidência e vice-presidência da República, respectivamente, pela Aliança Liberal, nas eleições de 1º de março daquele ano.

Foram derrotados por Júlio Prestes. Porém, a Aliança Liberal questionou a validade das eleições, e os candidatos eleitos pela coligação não tiveram seus mandatos reconhecidos. Em um ambiente de perseguições e conspirações, em 26 de julho de 1930, João Pessoa foi assassinado no Recife. O crime contribuiu para a mobilização que deu origem à Revolução de 1930.

Caxias apoiou a candidatura de Getúlio Vargas à presidência, e a morte de João Pessoa, candidato a vice, comoveu a cidade. A demonstração mais imediata desse apoio foi a troca do nome da então Praça 11 de Março para Praça Presidente João Pessoa, apenas um mês após sua morte. A nova denominação consta no Ato número 51, de 25 de agosto de 1930, assinado pelo então Intendente Municipal Thomaz Beltrão de Queiroz.

Na imagem acima, um trecho da Av. Júlio e da Praça João Pessoa por volta de 1950, com um coletivo urbano da Empresa Pérola de Transportes e a Igreja São Pelegrino “subindo” – o templo foi inaugurado oficialmente em 2 de agosto de 1953. 

Abaixo, uma vista aérea do Studio Geremia no inicio dos anos 1950, destacando a praça, o recém-inaugurado Cine Real e a antiga sede do Colégio São Carlos (à direita). Por fim, um postal de 1926 da Livraria Saldanha, onde vê-se a antiga sede do Colégio São Carlos e a praça, ainda com a denominação 11 de Março.

Leia mais:
Um bebedouro para animais em São Pelegrino
Monumento à Itália: os 60 anos de um símbolo à espera de restauro
A "bota" de São Pelegrino em 1958
Gronchi e  Kubitschek: dois presidentes e uma capa em italiano em 1958
Rafael Zambelli: combate e morte na Primeira Guerra Mundial
Os leões de Michelangelo Zambelli no Parque Cinquentenário  
Bar Danúbio nos anos 1950: sorvetes, bebidas e guloseimas

Anos 1950: a praça, o Cine Real e o antigo Colégio São Carlos (à direita) Foto: Studio Geremia / Arquivo Histórico Municipal João Spadari Adami, divulgação
A antiga Praça 11 de Março em 1926 Foto: Arquivo Histórico Municipal João Spadari Adami / divulgação

Leia mais:
O guardião da chave da Igreja São Pelegrino em 1953
São Pelegrino e o novo espaço da Casa de Memória
Memórias de São Pelegrino: do Cine Real às Lojas Brasileiras
São Pelegrino: ontem e hoje
Ferragem Andreazza: uma adega, décadas de histórias
Inauguração do novo Pastifício Caxiense em 1963
Lembranças recheadas de sabor no antigo Pastifício Caxiense
Cooperativa Vinícola São Victor nos anos 1950
Vinícola São Victor: a trajetória da família Zandomeneghi
Estação Férrea em 1958  
O pioneirismo da Importadora Comercial Ltda
Inauguração da Rodoviária de Caxias do Sul em 1958

Parceria 

Informações desta coluna são uma colaboração do Arquivo Histórico Municipal João Spadari Adami.

Leia mais:
Rua Coronel Flores pavimentada em 1942
Moinho Progresso e um incêndio em 1954  
Suzana Postali Fantinel: uma página para recordar do bairro São Pelegrino
Aparício Postali e Giovanni Gronchi em 1958
Lembranças do Excelsior Hotel
Caxias pelas lentes de um turista em 1960
Colégio La Salle, uma história de 80 anos
Formatura do secretariado do Colégio La Salle em 1973
Formatura do Magistério do Colégio São Carlos em 1965
Lembranças do Mariani Artefatos de Couro

Confira outras publicações da coluna Memória
Leia antigos conteúdos do blog Memória   

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros