Maesa e a Praça Monteiro Lobato em 1953 - Cidades - Pioneiro

Vers?o mobile

 
 

Memória01/02/2019 | 07h30Atualizada em 01/02/2019 | 07h30

Maesa e a Praça Monteiro Lobato em 1953

Espaço vizinho ao Senai e ao então Grupo Escolar Emilio Meyer surgiu na gestão do prefeito Euclides Triches

Maesa e a Praça Monteiro Lobato em 1953 Arquivo Histórico Municipal João Spadari Adami / divulgação/divulgação
A pracinha Monteiro Lobato em dezembro de 1953 Foto: Arquivo Histórico Municipal João Spadari Adami / divulgação / divulgação

Em dezembro de 1953, durante a administração do prefeito Euclides Triches, era inaugurado um espaço que buscava atrair a população para atividades de lazer ao ar livre, com foco na educação, na literatura e no convívio entre vizinhos e moradores das redondezas. 

Falamos na Praça Monteiro Lobato, defronte ao portão de saída da Maesa, pela Rua Plácido de Castro. É exatamente lá que, 65 anos depois, com um propósito bastante semelhante, ocorre a programação artístico-cultural promovida pelo coletivo Abrace a Maesa e pelo projeto Cinema de Verão. Será neste domingo (3), a partir das 17h.

Piquenique em praça da Maesa é vetado pela prefeitura
Plano de ocupação da Maesa terá três etapas
Sem avanço em 2018, prefeitura de Caxias adia promessas de ocupação da Maesa para este ano

As imagens deste post, disponibilizadas pelo Arquivo Histórico Municipal João Spadari Adami, mostram um pouco daqueles primeiros dias. Na foto abaixo vemos a antiga biblioteca que funcionava junto ao parquinho, com  alguns dos primeiros frequentadores do espaço.

Conforme a professora Susana Storchi, o local possuía uma seção adulta e infantil, dotada de mesinhas baixas para as crianças do bairro lerem. Entre elas, a própria Susana, filha de Humberto Storchi, ex-funcionário da metalúrgica, falecido em 2018, aos 93 anos.

Leia mais:
Humberto Storchi e uma vida atrelada à Maesa
Para recordar de seu Humberto Storchi
Memória da Maesa: lembrando o passado, projetando o futuro
Um abraço para ficar na história da Maesa
Maesa e as portas de bronze da Basílica de Belém do Pará em 1959
Maesa: um presente para Caxias do Sul

Parquinho defronte à Maesa foi inaugurado em dezembro de 1953, na gestão do prefeito Euclides TrichesFoto: Arquivo Histórico Municipal João Spadari Adami / divulgação

Memórias do parque

Conforme recorda a ex-professora do Colégio Emílio Meyer Laura Chiaradia, a criação da Praça Monteiro Lobato e da biblioteca foi incentivada pela então primeira-dama Neda Ungaretti Triches, viúva do prefeito Euclides e hoje morando no Rio de Janeiro.

Atualmente bastante desfrutada pela população, a pracinha sofreu com o vandalismo e o abandono ao longo dos anos. Somente a partir de 2010, o espaço começou a ser revitalizado – em 2013 houve a troca dos brinquedos e a instalação de uma Academia da Melhor Idade.

Uma área que, com a futura ocupação pública da Maesa, deve ser ainda mais valorizada e usufruída pela população.

Leia mais:
Nos primórdios da Maesa
Setor de gravação da Maesa em 1958
Um revival agita o Colégio Emílio Meyer Encontro de formandos de 1963 do Senai
Escola da Vinícola Luiz Antunes em 1943 

Os professores e crianças que frequentavam a biblioteca instalada junto ao parquinhoFoto: Arquivo Histórico Municipal João Spadari Adami / divulgação

No Pioneiro em 1954

Registro no Pioneiro de janeiro de 1954 destacava o surgimento da praça:

"Com extraordinário contentamento por parte da petizada de Caxias do Sul, foi inaugurado em fins de dezembro o Parque e Praça Infantil Monteiro Lobato, situado próximo à Fábrica de Máquinas da Metalúrgica Abramo Eberle S.A,, junto ao Senai e ao Grupo Escolar Emil Meyer. O jornal Pioneiro, associando-se às festividades, ofertou à biblioteca recém-fundada, 40 volumes de historietas infantis, edição da Cia. Editora Melhoramentos, de São Paulo".

Nostalgia da infância

Nas imagens abaixo vemos Solange Storchi Facchin, irmã da professora Susana Storchi, em 1953, aos seis anos, brincando no balanço e no escorregador.

Solange Storchi Facchin, seis anos em 1953, era uma das tantas crianças do bairro que usufruiam dos brinquedos da Praça Monteiro Lobato. Ao fundo, à esquerda, a antiga biblioteca. Mais atrás, os prédios do Colégio Emilio Meyer e o SenaiFoto: Arquivo Histórico Municipal João Spadari Adami / divulgação
Solange Storchi Facchin (no escorregador) em 1953Foto: Arquivo Histórico Municipal João Spadari Adami / divulgação

Leia mais:
A história do bairro e da paróquia de Lourdes em um calendário
Paróquia de Lourdes rumo aos 80 anos
Apostolado da Oração da Paróquia de Lourdes em 1948
Primórdios da Igreja de Lourdes
Lourdes, zona Caipora e Bairro Guarani
Pórtico da Estrada Federal Getúlio Vargas em 1941
Origens da Escola Madre Imilda
Cripta do Santo Sepulcro na década de 1930
Zambelli & Locatelli: os detalhes do interior da Igreja do Santo Sepulcro
Memórias da Júlio: as histórias que rondam o velho casarão ao lado do Santo Sepulcro  

Confira outras publicações da coluna Memória
Leia antigos conteúdos do blog Memória 

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros