Memória: O pioneirismo da Importadora Comercial Ltda - Cidades - Pioneiro

Versão mobile

 

Caxias antiga03/09/2018 | 07h30Atualizada em 03/09/2018 | 07h30

Memória: O pioneirismo da Importadora Comercial Ltda

Empresa surgiu em 1937, abasteceu centenas de estabelecimentos da região e manteve-se em atividade até 1990

Memória: O pioneirismo da Importadora Comercial Ltda Acervo pessoal de Geraldo Mascarello, livro "São Pelegrino - Quem te viu, quem te vê" / reprodução/reprodução
A primeira sede, em 1939, na esquina das ruas Os Dezoito do Forte e Marechal Floriano Foto: Acervo pessoal de Geraldo Mascarello, livro "São Pelegrino - Quem te viu, quem te vê" / reprodução / reprodução

Caxias inteira passou por ela entre as décadas de 1940 e 1990, seja para abastecer seu comércio ou a despensa de casa. Falamos da Importadora Comercial Ltda, empresa surgida em 1937 e que chegou a ostentar o título de maior firma atacadista do interior do Rio Grande do Sul, fornecendo cerca de 15 mil itens itens para mercados, ferragens, armarinhos e drogarias de dezenas de cidades da região.  

Embora boa parte da população recorde da importadora em seu segundo endereço, na esquina das ruas Sinimbu e Coronel Flores, o negócio começou a apenas alguns metros dali – no extinto sobrado existente na Rua Os Dezoito do Forte com a Marechal Floriano, demolido nos anos 1990. Conforme informações contidas na publicação São Pelegrino – Quem te viu, quem te vê (2015), dos autores Ana Seerig, Charles Tonet e Tania Tonet, o empreendimento, em seus três anos iniciais, chamou-se De Carli, Minghelli e Mascarello (foto acima), uma referência aos sócios fundadores: os empresários Armindo De Carli, Ottoni Zatti Minghelli, Eustáquio Mascarello Neto e Darvile Croda.    

Já em 1940, com o aumento do número de sócios, o negócio passou a atender pelo nome de Importadora Comercial Ltda. Foi a partir daí que a empresa se consolidou, chegando a empregar cerca de 100 funcionários _ entre eles, cinco viajantes, que, de camionete, percorriam os três estados da Região Sul com malas cheias de amostras de mercadorias. Foi também em meados da década de 1940 que a importadora abriu um escritório em Porto Alegre — a cargo do sócio  Armindo De Carli —, visando facilitar a negociação das importações.

A mudança para o endereço que consagrou a importadora deu-se em 1962, contribuindo também para que, na sequência, a empresa abrisse seu próprio varejo — uma espécie de mercado, onde só não eram vendidas carnes. Pouco depois de completar 50 anos, em 1987,  e contribuir com o desenvolvimento de centenas de armazéns, secos & molhados e comércios da região, a lendária Importadora Comercial Ltda encerrou as atividades em dezembro de 1990.

Leia mais:
Moinho Progresso e um incêndio em 1954
Para recordar do bairro São Pelegrino
Colégio La Salle: uma história de 80 anos
Formatura de datilografia do Ginásio São Carlos em 1945 

A fachada da Importadora Comercial em dezembro de 1970Foto: Acervo pessoal de Geraldo Mascarello, livro "São Pelegrino - Quem te viu, quem te vê" / reprodução

Lembranças

Filho do fundador Eustáquio Mascarello, Geraldo Mascarello foi um dos moradores que deu depoimento para o livro sobre o bairro São Pelegrino, em 2015. Ele começou a atuar na importadora aos 15 anos, trabalhando lá até o fechamento. Entre as lembranças contidas na publicação, a dificuldade em se fazer um simples telefonema naqueles primórdios:

"Era difícil, se pedia a ligação no início da manhã e ela só acontecia à tarde. Lembro que meu pai se programava quando ia fazer uma ligação, era um dia em que ele não podia sair do escritório porque tinha que aguardar o retorno. Ele fazia uma lista com tudo que precisava ser tratado, para não esquecer nada".

Leia mais:
Bairro São Pelegrino: patrimônio histórico e memória em evidência
Bar Danúbio nos anos 1950: sorvetes, bebidas e guloseimas
Caravaggio e a Via Sacra de Locatelli em 1960
Vídeo: a inauguração da Via Sacra de Locatelli em 1960
Demolição da Vinícola Mosele em 1981 

Croqui do prédio da Importadora Comercial, na esquina das ruas Sinimbu e Coronel Flores, publicado em 1975Foto: Livro "Centenário da Imigração Italiana (1875-1975)" / reprodução

Centenário da imigração em 1975  

A Importadora Comercial também foi uma das empresas que figurou no álbum comemorativo bilíngue Centenário da Imigração Italiana (Centenario Della Imigrazzione Italiana), lançado em 1975. 

Conforme o texto, a direção de 43 anos atrás seguia formada pelos empresários Ottoni Minghelli, Eustáquio Mascarello Neto e Darvile Croda, tendo como cotistas Guerino Bedin, Paulo Minghelli, Geraldo Mascarello, Raul Milani, Hory Adami, Luiz Pereira, Angelo Guido De Carli, Paulo De Carli, Alcebíades Pezzi e Bivar Schmitt.

É dessa mesma publicação o curioso croqui reproduzido acima, com o prédio da esquina das ruas Sinimbu e Coronel Flores — com a importadora no térreo e os previstos 10 andares de apartamentos — que na verdade resultaram em apenas cinco. 

Leia mais:
Ferragem Andreazza: uma adega, décadas de histórias
Inauguração do novo Pastifício Caxiense em 1963
Lembranças recheadas de sabor no antigo Pastifício Caxiense
Cooperativa Vinícola São Victor nos anos 1950
Vinícola São Victor: a trajetória da família Zandomeneghi
Estação Férrea em 1958
Histórias de São Pelegrino na Cafeteria Tres
Bairro São Pelegrino em 1958
Igreja de São Pelegrino nos tempos do pintor Emilio Sessa
O guardião da chave da Igreja São Pelegrino em 1953
Formatura do secretariado do Colégio La Salle em 1973
Formatura do Magistério do Colégio São Carlos em 1965
Cooperativa Vinícola Caxiense em 1960

Confira outras publicações da coluna Memória
Leia antigos conteúdos do blog Memória  


 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros