Memória: Largo da Catedral Diocesana nos anos 1960 - Cidades - Pioneiro

Versão mobile

 

Caxias antiga25/09/2018 | 07h30Atualizada em 25/09/2018 | 07h30

Memória: Largo da Catedral Diocesana nos anos 1960

Registros do Studio Geremia destacam as mudanças e a evolução do trecho a partir dos anos 1960

Memória: Largo da Catedral Diocesana nos anos 1960 Studio Geremia / Arquivo Histórico Municipal João Spadari Adami, divulgação/Arquivo Histórico Municipal João Spadari Adami, divulgação
O Largo da Catedral ainda com o estacionamento permitido à direita, por volta de 1965 Foto: Studio Geremia / Arquivo Histórico Municipal João Spadari Adami, divulgação / Arquivo Histórico Municipal João Spadari Adami, divulgação

Às vésperas da abertura da Feira do Livro nesta sexta (28) e da movimentação extra que faz pulsar o "coração da cidade", trazemos alguns registros da Rua Sinimbu e do Largo da Catedral Diocesana em meados dos anos 1960 e início dos 1970.

Memórias na vertical: as curiosidades dos antigos prédios de Caxias do Sul 

Captadas pelo Studio Geremia e integrantes do acervo do Arquivo Histórico Municipal João Spadari Adami, as imagens trazem um recorte das mudanças do trecho, seja no sistema viário, com o estacionamento de veículos ainda permitido à direita, ou no próprio cenário urbano, com a chegada dos primeiros arranha-céus do trecho, como os edifícios Dona Ercília, na esquina com a Marquês do Herval, e o Guadalupe, na Dr. Montaury — ambos projetados pelo engenheiro Hugo Grazziotin.Outro destaque é o inacreditável tom azul bebê da Catedral Diocesana. 

Coisas dos anos 1960 e 1970... 

Leia mais:
Giovani Argenta e os primórdios da Catedral
Praça Dante: uma árvore de Natal dentro do chafariz
Uma árvore de Natal que marcou época
Praça Dante e arredores nos anos 1930 e 1950
Jardins da Praça Dante Alighieri nos anos 1950
Avenida Júlio de Castilhos em 1968
Iluminação da Praça Dante nos anos 1970

Sinimbu de mão dupla: o Largo da Catedral ainda com o estacionamento permitido à direita, por volta de 1965Foto: Studio Geremia / Arquivo Histórico Municipal João Spadari Adami, divulgação

Leia mais:
Edifício Dona Ercília e uma esquina recheada de histórias
Praça Dante Alighieri coberta de neve em 1941
Rua Dr. Montaury em 1959
Studio Geremia: parceiro da coluna Memória
Para recordar do Studio Geremia  

O Largo da Catedral por volta de 1973, quando o Edifício Guadalupe (ao fundo) foi concluído Foto: Studio Geremia / Arquivo Histórico Municipal João Spadari Adami, divulgação

Participe 

Você possui fotos antigas do ano de 1948, quando o Pioneiro foi fundado? Podem ser registros da cidade, famílias, esportes, trabalho, educação, lazer e cenas do cotidiano. As imagens devem ser enviadas em alta resolução, com nome e fone de contato, para o e-mail rodrigolopes33@gmail.com. 

Leia mais:
Rua Guia Lopes no Boletim Eberle em 1958
Um prédio diferente surge em 1976
Uma esquina, um cinema, dois bancos
Centro antigo: flagrantes das Festas da Uva de 1965 e 1969
Festa da Uva: um desfile pela Sinimbu em 1972
1972: o último ano do Pavilhão da Festa da Uva no Centro 

Confira outras publicações da coluna Memória
Leia antigos conteúdos do blog Memória  

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros