Últimos dias para vacinar seu filho contra o sarampo e a pólio - Cidades - Pioneiro

Versão mobile

 

Saúde29/08/2018 | 09h00Atualizada em 29/08/2018 | 09h51

Últimos dias para vacinar seu filho contra o sarampo e a pólio

Todas as crianças de um a quatro anos devem receber a dose extra até sexta-feira

Últimos dias para vacinar seu filho contra o sarampo e a pólio Felipe Nyland/Agencia RBS
Foto: Felipe Nyland / Agencia RBS
Pioneiro
Pioneiro

Faltando três dias para o fim da Campanha Nacional de Vacinação contra a Poliomielite e o Sarampo, cerca de 7,3 mil crianças de Caxias do Sul ainda não foram imunizadas. Conforme dados do Sistema de Informações do Programa Nacional de Imunizações (Sipni) do Ministério da Saúde, 14.936 mil doses da vacina triviral  (contra o sarampo, a caxumba e a rubéola) e 14.988 doses contra a poliomielite foram aplicadas na cidade até a última sexta – os números correspondem a cerca de 67% do público-alvo e são inseridos semanalmente no sistema pela Secretaria Municipal da Saúde (SMS). 

Leia mais
Conselho da Saúde de Caxias recomenda que servidores substituam funcionários terceirizados na UPA em 6 meses
Com umidade do ar beirando 100% em Caxias, veja dicas para viver melhor

Todas as crianças que tiverem de um a quatro anos devem receber uma dose extra das vacinas, mesmo que estejam em dia com o calendário. A meta da campanha é atingir 95% do público-alvo. As doses estão disponíveis em todas as unidades básicas de saúde (UBS).

Para a coordenadora da Vigilância Epidemiológica da SMS, Juliana Calloni, a procura pela imunização está aquém do esperado até o momento. 

— Isso é decorrente de vários fatores, a gente vive um momento em que os imunobiológicos (vacinas) estão caindo como um todo. Muitas pessoas que têm filhos pequenos não vivenciaram essas doenças e acreditam que elas não existem mais. Mas é muito pelo contrário, elas deixaram de aparecer porque, com a alta cobertura vacinal, consegue-se prevenir. As doses extras são necessárias para homogeneizar a cobertura — explica. 

Desde 1994, não há casos de poliomielite, também conhecida como paralisia infantil, no Brasil. Já o sarampo, que estava erradicado desde 2015, voltou a aparecer com força em dois Estados neste ano. Conforme a Agência Brasil, foram confirmados 1.087 casos no Amazonas e outros 6.693 estão em investigação. Em Roraima, há 300 casos confirmados e 67 em investigação. 

Outros Estados, como o Rio Grande do Sul, registraram casos isolados: até agora são 23, sendo um deles em Vacaria. Os outros estão distribuídos em São Luiz Gonzaga (um caso), Porto Alegre (16), Viamão (três) e Alvorada (dois). De acordo com a Secretaria Estadual da Saúde, nenhuma dessas pessoas estava em dia com o calendário vacinal.

Em Caxias, o último salto de adesão à campanha ocorreu no Dia D (18 de agosto), quando as UBS permaneceram abertas durante o sábado. O percentual de crianças imunizadas passou de 24% para 47% na data. Maria Ignez Bertelli, diretora da Vigilância em Saúde da SMS, espera que as pessoas aproveitem os últimos dias de vacinação. Informalmente, ela observa um maior movimento nos postos de saúde esta semana. Ela informa que, por enquanto, não há sinalização de que o Ministério da Saúde prorrogue a campanha: 

— Precisamos de um bom percentual ainda para chegarmos aos 95%. Vamos ver como vai ser o finalzinho, esperamos que a gente consiga.

Números da campanha de vacinação contra a pólio e o sarampo
Foto: Arte Pioneiro / Agência RBS

Leia também
Após 13º assassinato, BM realiza operação contra facção em São Marcos
Campanha arrecada recursos para paciente com câncer em Caxias

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros