Memória: encontro da família Bortoloso em Ipê - Cidades - Pioneiro

Versão mobile

 

Caxias antiga21/08/2018 | 07h30Atualizada em 21/08/2018 | 13h25

Memória: encontro da família Bortoloso em Ipê

Descendentes promovem a terceira edição da festividade no dia 8 de setembro 

Memória: encontro da família Bortoloso em Ipê acervo de família / divulgação/divulgação
O antigo casarão da família, no centro de Otávio Rocha Foto: acervo de família / divulgação / divulgação

A localidade de São Valentin, no interior de Ipê, sedia no próximo dia 8 de setembro a terceira edição do tradicional Encontro da Família Bortoloso. Conforme os organizadores, a escolha do lugarejo para a celebração busca homenagear o casal Valentin Bortoloso e Rosa Molon Bortoloso, que ali se estabeleceram após o casamento, em 29 de outubro de 1908.

Dessa união nasceram nada menos do que 15 filhos: Gomercindo, Elizeo, Ângelo, Achilino, Leonilda, Generosa, Sílvio, Raimundo, Ângela, Graciema, Céria, Cecília, Culciecia, Graciosa e Quintino. Parte deles emigrou para diversas outras cidades, principalmente dos estados de Santa Catarina e Paraná, estendendo o sobrenome Bortoloso a diversas regiões do Brasil.

O primogênito

Valentin era o primogênito dos pioneiros italianos Giovanni Bortolozzo e Ângela Balchiero Bortolozzo, chegados ao antigo Travessão Marcolino Moura, em abril de 1882.  Oriundo de San Vito de Leguzzano, província de Vicenza, o casal é considerado um dos fundadores de Otávio Rocha, tendo montado a pioneira bodega do lugarejo e instalado uma cancha de bochas para a união dos imigrantes  – não muito longe seria construída também a primeira capela, nas terras da família de Giuseppe Fracasso.

Além de Valentin, Giovanni e Angela tiveram outros cinco filhos: Santa Bortoloso (casada com José Bioncelo), Luizi Bortoloso (casado com Antonieta Molon), Francisco Bortoloso (casado com Ana Molon), Ana Bortoloso (casada com Umberto Molon) e Pulguéria Bortoloso (casada com Selvino Galiotto).

Detalhe: entre as famílias Bortoloso e Molon realizaram-se nada menos do que  quatro casamentos, algo bastante comum na época.  

O casal Rosa Molon Bortoloso e Valentin BortolosoFoto: acervo de família / divulgação

Leia mais:
Os 125 anos da família Tonus no Brasil
Encontro internacional da família Bigolin em Pinto Bandeira
Imigração italiana: Isidoro Bigolin e o brinco de ouro
Encontro da família Peruchin em Vacaria  

Os nomes

A grafia do sobrenome sofreu diversas alterações ao longo dos tempos,  conforme cada integrante ia escrevendo. Daí existirem as variações Bortoloso, Bortolosso, Bortolozo e Bortolozzo. 

Programação

A programação engloba acolhida e café da manhã, a partir das 8h, no salão da comunidade de São Valentin. Posteriormente, às 11h, ocorre missa na igreja, seguida de almoço no salão paroquial. 

Informações e reservas de ingressos: 

:: Ipê/Antônio Prado: Gilberto (54) 99935.4922 e (54) 3293.1612
:: Otávio Rocha: Maristela (54) 3279.1406
:: Caxias do Sul: Odacyr (54) 99959.5977
:: Videira: Ivo (49) 3566.0875 e (49) 91210942

O encontro de 2015, em Otávio Rocha, distrito de Flores da CunhaFoto: acervo de família / divulgação

Participe

Você possui fotos antigas de família ou está organizando algum encontro de descendentes. Envie as imagens em alta resolução e um breve histórico para o e-mail rodrigolopes33@gmail.com. 

Leia mais:
Encontro da família Gedoz em Carlos Barbosa
Encontro da família Menegat em Nova Pádua
Imigração italiana: encontro da família Lain
Encontro da família Gobbato em Monte Bérico
Encontro da família Fermiano Alves em Criúva
Encontro da família Ferro em Vila Flores
Encontro da família Soldatelli em São Marcos 

Confira outras publicações da coluna Memória
Leia antigos conteúdos do blog Memória  

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros