Serra está sem vacinas contra meningite - Cidades - Pioneiro

Versão mobile

 

Saúde19/07/2018 | 06h30Atualizada em 25/09/2018 | 14h16

Serra está sem vacinas contra meningite

Repasse de doses pelo governo federal ao Estado foi reduzido em julho e situação só deve estar normalizada em setembro

Serra está sem vacinas contra meningite Divulgação/Divulgação
Ministério da Saúde diz ter disponibilizado 178 mil doses para o Rio Grande do Sul neste ano Foto: Divulgação / Divulgação

O vendedor Augusto Cesar Bernardi, 33 anos, teve uma surpresa desagradável ao tentar vacinar o filho Eduardo, três meses, contra meningite pelo Sistema Único de Saúde (SUS): mesmo após percorrer quatro unidades de saúde nos bairros Mariland, Sagrada Família, De Zorzi e Cruzeiro, ele não conseguiu encontrar doses para o bebê.

Leia mais
Faltam 20 medicamentos na rede de saúde pública em Caxias
Mãe diz que bebê pode perder movimento no braço por problemas no parto em Caxias 

— Tu sai no inverno, com as crianças, e chega no lugar e não tem. Esta semana fiquei ligando para os postinhos (de saúde) e disseram que não tem previsão. Para conseguir fazer a BCG (vacina que deve realizada no primeiro mês da criança) já tinham sido 40 dias de espera — reclama. 

A vacina meningocócica C, na verdade, está em falta em toda a região da Serra, conforme a 5ª Coordenadoria Regional de Saúde (CRS). O órgão informa que as doses são repassadas pelo governo federal, que enviou ao Estado um lote menor em julho.

A vacina deve ser aplicada aos três e também aos cinco meses de idade das crianças, conforme o Calendário Nacional de Vacinação, com um reforço aos 12 meses e outro por volta dos 12 anos de idade. Ela serve para prevenir a meningite, doença que provoca febre, dor de cabeça e vômitos, entre outros sintomas, cujas complicações podem até levar a morte. 

Segundo a 5ª CRS, a distribuição das vacinas deve voltar ao normal em agosto, com a regularização da chegada aos postos de saúde em setembro. O ideal é que as crianças sejam imunizadas dentro do mês indicado, mas, de acordo com o governo do Estado, não há problema em fazer a vacinação quando as doses estejam disponíveis novamente. 

Por meio de nota, o Ministério da Saúde informou que "mantém a distribuição de vacinas a todo o país e trabalha na regularização dos estoques em casos pontuais". A meningocócica C foi distribuída aos estados de forma reduzida, conforme o governo federal, devido a atrasos na entrega pelo laboratório produtor, a Fundação Ezequiel Dias (Funed). 

O Ministério orienta os municípios a realizarem o agendamento da vacinação de acordo com a disponibilidade. Entre janeiro e julho deste ano, foram enviadas 3,9 milhões de doses da meningocócica C aos estados, sendo 178 mil para o Rio Grande do Sul, informa o governo federal.

Leia também
Governo do Estado venderá terreno e imóvel no interior de Caxias do Sul
Agendamentos pela internet para carteira de identidade em Caxias estão esgotados

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros