Memória: formatura do Conservatório Musical Rossini em 1959 - Cidades - Pioneiro

Versão mobile

 

Caxias antiga30/07/2018 | 07h30

Memória: formatura do Conservatório Musical Rossini em 1959

Jandira Affonso Michelon e os colegas do curso fundamental de acordeon receberam os diplomas no Theatro São Pedro, em Porto Alegre

Memória: formatura do Conservatório Musical Rossini em 1959 acervo de família / divulgação/divulgação
Jandira Affonso Michelon (terceira a partir da esquerda), o maestro e professor Eleonardo Caffi e o grupo de formandos em 1959 Foto: acervo de família / divulgação / divulgação

Às vésperas de completar 15 anos, Jandira Affonso ouviu do pai: "Tu quer uma festa ou tu quer uma gaita?". Corria o ano de 1953, e a adolescente apaixonada pelo sonoridade do acordeon não titubeou na escolha. Como o pai, Alcides Ernesto Affonso, atuava na lendária Fábrica de Acordeons Tupy, o presente estava praticamente "em casa".

Dali para o aprendizado foi um pulo. À época trabalhando no Varejo do Eberle durante o dia, a jovem matriculou-se na filial caxiense do Conservatório Musical Rossini — com a sede em Porto Alegre dirigida pelo maestro Angelo Caffi e as aulas em Caxias ministradas pelo filho, Eleonardo Caffi.

Conforme dona Jandira, as aulas ocorriam à noite, de duas a três vezes por semana, em uma casa localizada na Avenida Júlio de Castilhos, 1.276, esquina com a Guia Lopes, em frente ao Edifício Paraíso. Era lá que seu Eleonardo — maestro responsável pela música e arranjo do hino de Caxias do Sul — ministrava o curso fundamental de acordeon e de teoria e solfejo.

Leia mais:
Jandira Michelon e os 30 anos de atuação no Varejo do Eberle
Encontro de ex-funcionários do Varejo do Eberle
Varejo do Eberle: um clássico do Centro
Eberle: o jubileu de prata de Enio Arioli em 1968
Varejo do Eberle: presentes que duram uma vida inteira
Varejo do Eberle na Festa da Uva de 1969  

Jandira Affonso Michelon recebe o diploma de Angelo Caffi, diretor do Conservatório Musical Rossini, em Porto AlegreFoto: acervo de família / divulgação
Jandira Affonso Michelon (D) e as colegas durante a apresentação após a formatura, no Theatro São PedroFoto: acervo de família / divulgação

A formatura

Após três anos de estudos, a formatura veio em 27 de novembro de 1959, com uma badalada cerimônia no Theatro São Pedro, em Porto Alegre. Jandira e uma colega de Caxias foram levadas de carro pelo pai, Alcides, ainda de manhã. A colação de grau ocorreu à noite, seguida de uma apresentação dos alunos no palco do teatro.

São daquela festa as imagens desta página, garimpadas do álbum de família da formanda de 59 anos atrás. Todas essas lembranças, aliás, têm um significado bastante especial para dona Jandira. Ela celebra 80 anos nesta segunda-feira, 30 de julho.

Parabéns!

Quadros originais do diploma são mantidos pela família de dona Jandira Affonso MichelonFoto: Rodrigo Lopes / especial
O diploma do curso de teoria e solvejoFoto: Rodrigo Lopes / especial
O diploma do curso de acordeonFoto: Rodrigo Lopes / especial
A lembrança de formatura com as iniciais do Conservatório de Música Rossini (CMR)Foto: Rodrigo Lopes / especial
A lembrança da formatura em 1959Foto: Rodrigo Lopes / especial

Os formandos

A turma de 1959 do Conservatório Musical Rossini teve 52 formandos. Além de Jandira, receberam os diplomas nomes como Assis Mariani, Carmem Marchioro, Daltro Bertussi, Edda Tomé, Eunice Piccoli, Heitor Guterres Mendes, Ilda Paviani, Ilona Nissola, Janice Adami, Matheus Motta Filho, Onira Comerlatto, Rovena Piccinini, Sergio Stiphan, Silvia Tartari, Therezinha Speggiorin e Vera Resende, entre dezenas de outros, de Caxias e Porto Alegre.

Conforme o convite original, também mantido por dona Jandira, o paraninfo foi o deputado federal Paulo Mincarone. Entre os homenageados figuraram Domenico Bocchetto, cônsul geral da Itália; Maria Moritz, o maestro Angelo Caffi, o professor Eleonardo Caffi, o senhor Alberto Bosi e as professoras Natalia Martins, Marilena Valduga, Edite Brjgwoski e Magda Braun.

Confira os detalhes abaixo:

Foto: acervo de família / reprodução
Foto: acervo de família / reprodução
Foto: acervo de família / reprodução
Foto: acervo de família / reprodução
Foto: acervo de família / reprodução
Anúncio do antigo Conservatório Musical Rossini no Pioneiro de 1959Foto: Acervo Centro de Memória da Câmara de Vereadores de Caxias do Sul / reprodução

Leia mais:
Rua Tronca em 1958
Lanifício Gianella: um século de história
Ranchos no Lanifício Gianella em 1941
Capela da Cantina Antunes em 1944
Imigração portuguesa: Tanoaria São Martinho em 1948  

Dona Jandira e o acordeon ganho do pai quando completou 15 anos, em 1953Foto: Rodrigo Lopes / especial

O acordeon

Dona Jandira guarda até hoje o acordeon ganho de presente de 15 anos. Toca esporadicamente, mas mantém o instrumento como uma relíquia. Trata-se de um "Studio Model", um dos tantos fabricados pela Tupy em seus tempos áureos, nos anos 1940 e 1950.

Dona Jandira e o lendário acordeon da fábrica TupyFoto: Rodrigo Lopes / especial

Leia mais:
Fábrica de Acordeons Tupy em 1961
Acordeons Tupy, "uma tradição de qualidade"
Acordeons Universal recepciona Pedro Raymundo em 1949
Acordeons Universal: uma gaita-piano na Festa da Uva de 1954

Confira outras publicações da coluna Memória
Leia antigos conteúdos do blog Memória     

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros