Memória: Lanifício Gianella em imagens e lembranças - Cidades - Pioneiro

Versão mobile

 

Caxias antiga13/06/2018 | 07h30Atualizada em 13/06/2018 | 13h59

Memória: Lanifício Gianella em imagens e lembranças

Exposição que abre nesta quarta (13) no Bourbon San Pellegrino também pretende coletar depoimentos de ex-funcionários 

Memória: Lanifício Gianella em imagens e lembranças Acervo Arquivo Histórico Municipal João Spadari Adami / divulgação/divulgação
Década de 1940: a seção de acabamento, onde os cobertores recebiam os ajustes antes de serem embalados Foto: Acervo Arquivo Histórico Municipal João Spadari Adami / divulgação / divulgação

O antigo Lanifício Gianella ganha, pela primeira vez, uma exposição alusiva aos seus mais de 100 anos de história — a fundação da empresa remete a 1915. A mostra Gianella – Tecendo Histórias, Vestindo Gerações, porém, não se limita a fotografias. Raridades como o relógio de bolso de Matteo Gianella, novelos de lã da Fiação Ermelinda Gianella, palas, ponchos, capas, cobertores, rocas, mostruários originais e dezenas de outros souvenires referentes ao mítico complexo do bairro Santa Catarina e à família Gianella podem ser conferidos a partir desta quarta (13), no Bourbon San Pellegrino.

Lanifício Gianella: um século de história
Lanifício Gianella e outros anúncios na estreia do Pioneiro em 1948

Organizada pelos empresários Gabriel Gianella Mondadori e Eleonora Gianella, bisnetos do casal Matteo e Ermelinda Viero Gianella, a exposição abre oficialmente às 19h, no saguão do shopping — é no Bourbon San Pellegrino que também está situada, no primeiro andar, a loja Gianella & Mondadori, que dá sequência à centenária grife.

Nas fotos desta página, um pouco do que o público verá por lá e algumas imagens inéditas, garimpadas nos álbuns de família e no acervo do Arquivo Histórico Municipal João Spadari Adami. 

Leia mais:
Ranchos no Lanifício Gianella em 1941
Lanifício Gianella na Festa da Uva de 1965
Os 60 anos da Paróquia Santa Catarina
Moinho da Cascata: um ícone da imigração
Livro O Instante e o Tempo: uma cidade, múltiplos olhares 

A seção de classificação de lã, no antigo pavilhão de madeira, em 1944Foto: Acervo Arquivo Histórico Municipal João Spadari Adami / divulgação
Anos 1930: Matteo e Ermelinda Viero Gianella com os filhos Elite (no colo), Itália (com a boneca) e Remo GianellaFoto: Acervo de família / divulgação
Os irmãos Doviglio, Remo, Itália e Elite Gianella nos anos 1930Foto: Acervo de família / divulgação

Memórias em livro

Além de conferir imagens antigas da fábrica e reviver a época, visitantes e ex-funcionários poderão participar de uma atividade interativa. Um livro de presença especial estará disponível para o público deixar suas lembranças sobre o trabalho na fábrica e a relação com a família e os produtos da tecelagem. Os depoimentos e contatos servirão de base para o livro que será lançado em 2019.

A exposição segue até 23 de junho, com entrada franca.

Leia mais:
Tecelagem Irmãos Panceri em 1948
Cervejaria Leonardelli, fabricante da clássica Cerveja Pérola, em 1952
Para recordar da Cerveja Pérola
Cervejaria Leonardelli: rótulos que fizeram história
Chaminés: as sobreviventes das alturas
Veronese: um século de história 

Junto à lã: Irene Viero Bay, Remo Gianella, Ermelinda Gianella (em pé), Nair Rotta Pedron e uma jovem não identificadaFoto: Acervo de família / divulgação
Tecidos e cobertores expostos no estande do lanifício na Festa da Uva de 1950Foto: Studio Geremia / Acervo Arquivo Histórico Municipal João Spadari Adami, divulgação

Homenagem em 1983

A mais importante exposição sobre o Lanifício Gianella ocorreu há exatos 35 anos, em 1983. Era o ano do centenário do nascimento de Matteo Gianella (1883-1942), daí a comemoração com uma mostra especial, ocorrida nas dependências do antigo lanifício, no bairro Santa Catarina. 

Matteo Gianella em 1927Foto: Studio Geremia / Acervo Arquivo Histórico Municipal João Spadari Adami, divulgação

Leia mais:
Rua Tronca em 1958
Lembranças da Rua Alfredo Chaves
Rua Alfredo Chaves em 1965
Ary Cavalcanti e a Sociedade Marechal Rondon de Arco e Flecha em 1961
Família de Batista Giovanni Facchin em São Marcos da Linha Feijó
A trajetória da família Tessari em livro
Os 80 anos do Círculo Operário Caxiense 

Confira outras publicações da coluna Memória
Leia antigos conteúdos do blog Memória  

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros