Memória: Lanifício Gianella em imagens e lembranças - Cidades - Pioneiro

Versão mobile

 

Caxias antiga13/06/2018 | 07h30Atualizada em 13/06/2018 | 13h59

Memória: Lanifício Gianella em imagens e lembranças

Exposição que abre nesta quarta (13) no Bourbon San Pellegrino também pretende coletar depoimentos de ex-funcionários 

Memória: Lanifício Gianella em imagens e lembranças Acervo Arquivo Histórico Municipal João Spadari Adami / divulgação/divulgação
Década de 1940: a seção de acabamento, onde os cobertores recebiam os ajustes antes de serem embalados Foto: Acervo Arquivo Histórico Municipal João Spadari Adami / divulgação / divulgação

O antigo Lanifício Gianella ganha, pela primeira vez, uma exposição alusiva aos seus mais de 100 anos de história — a fundação da empresa remete a 1915. A mostra Gianella – Tecendo Histórias, Vestindo Gerações, porém, não se limita a fotografias. Raridades como o relógio de bolso de Matteo Gianella, novelos de lã da Fiação Ermelinda Gianella, palas, ponchos, capas, cobertores, rocas, mostruários originais e dezenas de outros souvenires referentes ao mítico complexo do bairro Santa Catarina e à família Gianella podem ser conferidos a partir desta quarta (13), no Bourbon San Pellegrino.

Lanifício Gianella: um século de história
Lanifício Gianella e outros anúncios na estreia do Pioneiro em 1948

Organizada pelos empresários Gabriel Gianella Mondadori e Eleonora Gianella, bisnetos do casal Matteo e Ermelinda Viero Gianella, a exposição abre oficialmente às 19h, no saguão do shopping — é no Bourbon San Pellegrino que também está situada, no primeiro andar, a loja Gianella & Mondadori, que dá sequência à centenária grife.

Nas fotos desta página, um pouco do que o público verá por lá e algumas imagens inéditas, garimpadas nos álbuns de família e no acervo do Arquivo Histórico Municipal João Spadari Adami. 

Leia mais:
Ranchos no Lanifício Gianella em 1941
Lanifício Gianella na Festa da Uva de 1965
Os 60 anos da Paróquia Santa Catarina
Moinho da Cascata: um ícone da imigração
Livro O Instante e o Tempo: uma cidade, múltiplos olhares 

A seção de classificação de lã, no antigo pavilhão de madeira, em 1944Foto: Acervo Arquivo Histórico Municipal João Spadari Adami / divulgação
Anos 1930: Matteo e Ermelinda Viero Gianella com os filhos Elite (no colo), Itália (com a boneca) e Remo GianellaFoto: Acervo de família / divulgação
Os irmãos Doviglio, Remo, Itália e Elite Gianella nos anos 1930Foto: Acervo de família / divulgação

Memórias em livro

Além de conferir imagens antigas da fábrica e reviver a época, visitantes e ex-funcionários poderão participar de uma atividade interativa. Um livro de presença especial estará disponível para o público deixar suas lembranças sobre o trabalho na fábrica e a relação com a família e os produtos da tecelagem. Os depoimentos e contatos servirão de base para o livro que será lançado em 2019.

A exposição segue até 23 de junho, com entrada franca.

Leia mais:
Tecelagem Irmãos Panceri em 1948
Cervejaria Leonardelli, fabricante da clássica Cerveja Pérola, em 1952
Para recordar da Cerveja Pérola
Cervejaria Leonardelli: rótulos que fizeram história
Chaminés: as sobreviventes das alturas
Veronese: um século de história 

Junto à lã: Irene Viero Bay, Remo Gianella, Ermelinda Gianella (em pé), Nair Rotta Pedron e uma jovem não identificadaFoto: Acervo de família / divulgação
Tecidos e cobertores expostos no estande do lanifício na Festa da Uva de 1950Foto: Studio Geremia / Acervo Arquivo Histórico Municipal João Spadari Adami, divulgação

Homenagem em 1983

A mais importante exposição sobre o Lanifício Gianella ocorreu há exatos 35 anos, em 1983. Era o ano do centenário do nascimento de Matteo Gianella (1883-1942), daí a comemoração com uma mostra especial, ocorrida nas dependências do antigo lanifício, no bairro Santa Catarina. 

Matteo Gianella em 1927Foto: Studio Geremia / Acervo Arquivo Histórico Municipal João Spadari Adami, divulgação

Leia mais:
Rua Tronca em 1958
Lembranças da Rua Alfredo Chaves
Rua Alfredo Chaves em 1965
Ary Cavalcanti e a Sociedade Marechal Rondon de Arco e Flecha em 1961
Família de Batista Giovanni Facchin em São Marcos da Linha Feijó
A trajetória da família Tessari em livro
Os 80 anos do Círculo Operário Caxiense 

Confira outras publicações da coluna Memória
Leia antigos conteúdos do blog Memória  

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros