Serra não tem casos recentes de exploração sexual de crianças e adolescentes nas rodovias federais - Cidades - Pioneiro

Versão mobile

 

Fiscalização16/05/2018 | 09h00Atualizada em 16/05/2018 | 09h00

Serra não tem casos recentes de exploração sexual de crianças e adolescentes nas rodovias federais

PRF tem seis pontos identificados, mas não são encontradas pessoas desse público desde o ano passado

Serra não tem casos recentes de exploração sexual de crianças e adolescentes nas rodovias federais Roni Rigon/Agencia RBS
Na área da 5ª Delegacia da PRF, com sede em Caxias do Sul, a última ação ocorreu entre a noite do dia 5 e a madrugada de 6 abril, na BR-285, entre os quilômetros 123 e 125 Foto: Roni Rigon / Agencia RBS

Na última segunda-feira, a Polícia Rodoviária Federal (PRF), em parceria com a Childhood Brasil  — uma Organização da Sociedade Civil de Interesse Público (OSCIP) —, apresentou mais uma edição do Mapear, um estudo que traz o levantamento nacional dos pontos vulneráveis à exploração sexual de crianças e adolescentes nas rodovias federais. O estudo identificou 2.487 locais no país. Os dados coletados pela PRF entre 2017 e 2018 apresentaram um acréscimo de 26% em relação ao estudo anterior, feito entre 2013 e 2014 e que indicou 1.969 pontos.

Na contramão do Estado, que teve aumento no número de lugares em relação a edição anterior — passou de 103 para 154 —, a Serra não teve nenhum caso localizado nas fiscalizações feitas neste ano. Em 2017, houve pelo menos um caso.

Na área da 5ª Delegacia da PRF, com sede em Caxias do Sul, que fiscaliza 390 quilômetros das BR-285 e BR-116, a última ação ocorreu entre a noite do dia 5 e a madrugada de 6 abril, na BR-285, entre os quilômetros 123 e 125, onde ficam duas casas noturnas anteriormente apontadas como possíveis pontos de exploração sexual infanto-juvenil.

Segundo o chefe da 5ª Delegacia, Marco Aurélio Baierle, investigação feita pelo Setor de Inteligência da PRF indicou que havia pelo menos duas casas noturnas localizadas às margens da BR-285, em Vacaria, consideradas pontos vulneráveis na região. Policiais do Núcleo de Operações Especiais e dos Grupos de Patrulhamento Tático fiscalizaram os estabelecimentos. Foram identificados os proprietários, funcionários e clientes, totalizando 25 pessoas.

— Durante a operação, não foram encontradas crianças e adolescentes em situação de risco nos locais ou identificados outros tipos de crimes — disse Baierle.

Dezessete policiais participaram da chamada Operação Domiduca 2 em Vacaria. Outro estabelecimento localizado na BR-116, no mesmo município, também foi fiscalizado e nada de irregular foi encontrado. A BR-116 é a rodovia federal com mais pontos no país: 114. Seguida da BR-101, com 56 locais.

Na área da 6ª Delegacia, sediada em Bento Gonçalves, existem quatro casas noturnas monitoradas pela PRF nas margens da BR-470. Nas fiscalizações feitas neste ano no trecho de 160 quilômetros da rodovia, também não foram encontradas irregularidades.

Os Estados com mais pontos são Ceará, Goiás, Pará, Minas Gerais e Paraná. O nome da operação vem da mitologia romana. A deusa Domiduca (Adeona) protege as crianças no caminho de volta à casa dos pais.

Leia também
O que esperar da economia em 2018
Número de caxienses aptos a votar é maior do que o último pleito, mas menor em relação a 2014
Primeira neve de 2018 no RS pode chegar na Serra neste fim de semana

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros