Memória: os 50 anos da estreia do corso noturno na Festa da Uva - Cidades - Pioneiro

Versão mobile

 

Caxias antiga29/05/2018 | 17h27

Memória: os 50 anos da estreia do corso noturno na Festa da Uva

Novidade movimentou a Sinimbu em 8 de março de 1969, quando 60 carros desfilaram

Memória: os 50 anos da estreia do corso noturno na Festa da Uva Hildo Boff / acervo pessoal de Ricardo Boff, divulgação/acervo pessoal de Ricardo Boff, divulgação
O carro das soberanas durante a estreia do corso noturno, em 8 de março de 1969 Foto: Hildo Boff / acervo pessoal de Ricardo Boff, divulgação / acervo pessoal de Ricardo Boff, divulgação

Muitos podem nem lembrar, mas a Festa Nacional da Uva de 2019 trará uma data importante em seu histórico: o aniversário de 50 anos da estreia do corso noturno, em 1969. Depois de dois desfiles diurnos – na abertura, em 23 de fevereiro, e no dia 2 de março –, era grande a expectativa para a noite de 8 de março de 1969, quando os 60 carros participantes percorreram uma Sinimbu ávida pela novidade.

Conforme relatado pelo jornalista Luiz Carlos Erbes no livro Festa da Uva – A Alma de uma Povo, foi uma noite de glória para Isaac Menegotto, responsável pela organização do corso, e para o médico e artista plástico Darwin Gazzana, nome mais lembrado quando se fala na ornamentação dos carros alegóricos e no figurino das soberanas nos anos 1960 e 1970.

Os míticos carros alegóricos de Darwin Gazzana
Darwin Gazzana: o mago dos figurinos 

Gazzana decorou seus carros com cores e luzes especiais para obter um maior impacto na hora em que eles entrassem na Sinimbu, promovendo um espetáculo visual lembrado até hoje. Entre os destaques assinados por ele, o carro da Metalúrgica Abramo Eberle, Pássaro de Fogo, valorizado por uma belíssima ave de metal e um candelabro gigante e pela presença da Miss Rio Grande do Sul 1968, Elisabeth Finardi (abaixo). Na sequência, o mesmo candelabro, exposto no Varejo do Eberle, onde trabalhavam na época as jovens Marilise Bristot, Carmem Mincatto, Veranice Roggia e Maria Conceição Azevedo.

Parte das informações desta página foi publicada originalmente na coluna de 24 de junho de 2015.

Michelin Filmes: o filme de divulgação da Festa da Uva de 1969 

O carro Pássaro de Fogo, da Metalúrgica Abramo Eberle, trouxe a Miss Rio Grande do Sul Elisabeth Finardi junto a um enorme candelabro produzido na fábricaFoto: Hildo Boff / acervo pessoal de Ricardo Boff, divulgação
O candelabro caxiense: Marilise Bristot, Carmem Mincatto, Veranice Roggia e Conceição Azevedo trabalhavam no Varejo do EberleFoto: Acervo pessoal / divulgação

Pelo Brasil

A festa de 1969 teve como soberanas a rainha Elisabeth Menetrier e as princesas Lisana Schumacher, Elisabeth Corsetti, Jocelia Pizzamiglio e Ana Cristina Rodrigues, que naquele ano também sagrou-se Miss Rio Grande do Sul e Miss Mundo Brasil 1969.

O quinteto de soberanas, o presidente da festa, Livio Gazzola, e o vice-presidente da comissão social, Mario Bernardino Ramos, viajaram pelo Brasil divulgando o evento. Entre as cidade visitadas, Rio de Janeiro, Petrópolis, Salvador, Belo Horizonte e São Paulo.

 Leia mais:
Festa da Uva: um ensaio com as soberanas de 1965
Festa da Uva de 1965: miss, bomba e cuia no desfile
O primeiro corso noturno da Festa da Uva em 1969
Lanifício Gianella na Festa da Uva de 1965 

Coreografias de bandas de escolas foram destaque no desfile noturno pela SinimbuFoto: Hildo Boff / acervo pessoal de Ricardo Boff, divulgação
Atração animal: elefantes amestrados também foram para a Sinimbu, defronte à Catedral Diocesana Foto: Hildo Boff / acervo pessoal de Ricardo Boff, divulgação

Slides

Imagens desta página integram a coleção de slides do fotógrafo Hildo Boff, recentemente doada ao Arquivo Histórico Municipal João Spadari Adami.

Flagrantes das Festas da Uva de 1965 e 1969
Hildo Boff, Óptica Caxiense e a neve de 1965  

Os carros

Além de Darwin Gazzana, o trabalho de confecção dos carros contou com a colaboração de Ítalo Vaccari, Vera Lucia Menegotto (Vera Vanin) e Sally Cardoso da Luz.

Leia mais:
Festa da Uva: um desfile pela Sinimbu em 1972
1972: o último ano do Pavilhão da Festa da Uva no Centro
Inauguração dos Pavilhões da Festa da Uva de 1975
Festa da Uva: construção da Réplica de Caxias, nos Pavilhões, em 1977

Confira outras publicações da coluna Memória
Leia antigos conteúdos do blog Memória 


 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros