Memória: iluminação da Praça Rui Barbosa em 1972 - Cidades - Pioneiro

Versão mobile

 

Caxias antiga03/05/2018 | 07h30Atualizada em 03/05/2018 | 08h31

Memória: iluminação da Praça Rui Barbosa em 1972

Confira um ensaio realizado pelo antigo Studio Geremia há 46 anos

Memória: iluminação da Praça Rui Barbosa em 1972 Studio Geremia / Acervo Arquivo Histórico Municipal João Spadari Adami, divulgação/Acervo Arquivo Histórico Municipal João Spadari Adami, divulgação
Foto: Studio Geremia / Acervo Arquivo Histórico Municipal João Spadari Adami, divulgação / Acervo Arquivo Histórico Municipal João Spadari Adami, divulgação

Pesquisar no acervo do Arquivo Histórico Municipal João Spadari Adami, muitas vezes, é deparar com imagens e ensaios fotográficos pra lá de curiosos. Um deles chamou a atenção na última semana, durante uma busca da coluna por antigas imagens da Praça Dante Alighieri.

Avenida Júlio de Castilhos em 1968

Em 1972, quando a praça central ainda carregava o nome de Rui Barbosa —  resquício da onda de nacionalismo vigente durante a Segunda Guerra Mundial —, o lendário Studio Geremia produziu uma série especial noturna nos arredores da Dante, captando trechos da Sinimbu, da Marquês do Herval, da Dr. Montaury e da Júlio.

As informações que acompanham a sequência carecem de detalhes sobre o contexto das fotos, mas as faixas fixadas no centro do logradouro, próximo ao chafariz, dão uma pista. Tratava-se, muito provavelmente, de uma demonstração da nova iluminação da área ou do produto em si: "Lâmpadas Osram Xenon - Siemens do Brasil: Demonstração a cargo da Eletro-Mecânica Cemin Ltda", conforme pode-se visualizar na imagem abaixo.

Confira um vídeo com imagens raras da Praça Dante em 1957

Foto: Studio Geremia / Acervo Arquivo Histórico Municipal João Spadari Adami, divulgação

Atração

A iluminação com as potentes lâmpadas a gás xenônio deve ter sido uma atração à época, tamanha a claridade perceptível nos prédios do quadrilátero e nas escadarias da Catedral. Visto 46 anos depois, porém, o ensaio é uma viagem aos tempos da praça das rosas, do Cinema Guarany, do Cine Central, do Hotel Menegotto, do estacionamento oblíquo na Marquês, do ponto de táxi na Dr. Montaury, dos velhos bancos de concreto, da árvore de natal no meio do chafariz, da Catedral pintada de azul, do Bar Pastelão, da Boate Passárgadas, de tudo que ficou apenas na memória...

Leia mais:
Uma árvore de Natal dentro do chafariz
O chafariz da Praça Dante Alighieri nos anos 1950
Praça Dante: uma árvore de Natal que marcou época
Cine Central: um clássico de Caxias de cara nova
O Cine Central e as esculturas de Estácio Zambelli
Cine Theatro Guarany na década de 1930
Primórdios do Cine Teatro Guarany
Desmaios na sala do Cine Guarany em 1975 

Foto: Studio Geremia / Acervo Arquivo Histórico Municipal João Spadari Adami, divulgação
Foto: Studio Geremia / Acervo Arquivo Histórico Municipal João Spadari Adami, divulgação
Foto: Studio Geremia / Acervo Arquivo Histórico Municipal João Spadari Adami, divulgação

O nome

A praça Dante Alighieri teve seu nome trocado para Rui Barbosa durante a Segunda Guerra Mundial. A denominação original, homenageando o poeta italiano, só retornou em 1990.

Leia mais:
Os antigos quiosques da Praça Dante Alighieri
Um coreto no coração da Praça Dante
Jardins da Praça Dante Alighieri nos anos 1950
As rosas da praça e o horto municipal nos anos 1960
Busto de Dante Alighieri completa 100 anos na Praça

Confira outras publicações da coluna Memória
Leia antigos conteúdos do blog Memória

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros