Daer pretende cercar Rota do Sol e retirar lombada eletrônica em Itati - Cidades - Pioneiro

Versão mobile

 

Para preservar fauna10/05/2018 | 09h54Atualizada em 10/05/2018 | 09h54

Daer pretende cercar Rota do Sol e retirar lombada eletrônica em Itati

Conforme departamento, controlador não impede 100% dos atropelamentos dos animais

Daer pretende cercar Rota do Sol e retirar lombada eletrônica em Itati Roni Rigon/Agencia RBS
Controladores serão substituídos por cercas às margens da rodovia Foto: Roni Rigon / Agencia RBS

O Daer pretende cercar as margens da Rota do Sol na região de Mata Paludosa, em Itati, no Litoral Norte, para retirar a lombada eletrônica que existe no trecho. O equipamento foi instalado para preservar a fauna da região e não será mais necessário se houver obstáculo físico impedindo a travessia dos animais.

De acordo com o diretor-geral do órgão, Rogério Uberti, além de gerar congestionamentos, o controlador de velocidade não impede o atropelamento de bichos à noite.

— Mesmo que o motorista respeite a velocidade, ele muitas vezes não consegue enxergar um animal pequeno. O cercamento evita a travessia e obriga que eles (bichos) utilizem a passagem subterrânea. A exceção são os animais que conseguem escalar mas, naquela região, a maioria das espécies é rasteira — justifica.

Em Itati, o cercamento ainda não tem data para ser realizado porque depende de aprovação do  Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), dentro de um convênio firmado entre o órgão federal e o Daer para preservação ambiental da Rota do Sol. A medida também é uma das soluções apontadas por um estudo de comportamento das espécies, realizado no fim do ano passado na rodovia. Outras ações, no entanto, também devem ser realizadas na região, já que o levantamento ainda não foi concluído.

Na região de Contendas, as cercas já estão em construção nas laterais da Rota do Sol, nas proximidades do km 248. A obra é realizada por uma empresa contratada pelo Daer para tratar das questões ambientais da rodovia. Entre as ações, também estão a limpeza de bueiros e de passagens subterrâneas.

Novo acesso a Forqueta

A construção do novo acesso a Forqueta vai começar com a retirada do que sobrou das cabines do cobrança do antigo pedágio de Farroupilha. O ponto vai receber uma alça que vai permitir aos motoristas realizar o retorno sem precisar cruzar o sentido contrário. As obras, segundo Uberti, começam até o fim do mês porque ainda há questões burocráticas a serem resolvidas. O novo acesso será realizado por administração direta e deve custar entre R$ 200 mil e R$ 250 mil. Também neste mês deve ser retomada as obras de recapeamento ainda pendentes na RS-122 e na RS-453, entre Caxias do Sul e Garibaldi.

Leia também
Homem tem carro roubado após parar para urinar na Rota do Sol, em São Francisco de Paula
RS tem 7,3 mil pedidos de seguro-desemprego bloqueados: maioria é de Caxias
Transporte coletivo: "estamos fazendo o papel da prefeitura", diz presidente de associação de passageiros de Caxias   

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros