Memória: Lourdes, Zona Caipora e bairro Guarani - Cidades - Pioneiro

Vers?o mobile

 
 

Caxias antiga02/04/2018 | 11h29Atualizada em 02/04/2018 | 11h47

Memória: Lourdes, Zona Caipora e bairro Guarani

Conheça a origem e a história dos nomes que identificaram o bairro Nossa Senhora de Lourdes desde o início da colonização

Memória: Lourdes, Zona Caipora e bairro Guarani Acervo Arquivo Histórico Municipal João Spadari Adami / divulgação/divulgação
A Av. Júlio e o bairro Lourdes no final da década de 1930, já com a nova igreja do Santo Sepulcro Foto: Acervo Arquivo Histórico Municipal João Spadari Adami / divulgação / divulgação

Para os moradores mais jovens, o nome sempre foi esse. Para os mais antigos, porém, outras duas denominações são bastante lembradas quando se fala no bairro Nossa Senhora de Lourdes: a antiga Zona Caipora e o bairro Guarani.  

Segundo bairro a ser criado em Caxias do Sul, no sentido leste a partir do Centro, Lourdes teve seu desenvolvimento atrelado diretamente ao movimento de tropeiros pela antiga Estrada Conselheiro Dantas, surgida por volta de 1883. Era por lá que passavam os viajantes dos Campos de Cima da Serra, acostumados a se abastecer de mantimentos nos armazéns de secos & molhados próximos, como o Baratilho de Antonio De Lazzer e a Casa de Negócio de Vicente Rovea (atual sede do Arquivo Histórico Municipal João Spadari Adami).

Leia mais:
A história do prédio do Arquivo Histórico Municipal
O pioneirismo da família de Vicente Rovea
Venda a granel: ontem, hoje e sempre
De volta aos antigos armazéns
Um retorno aos velhos secos & molhados  
O Grande Baratilho de Antonio De Lazzer
Antigos verões: o Balneário De Lazzer 

Conforme abordado pela pesquisadora Elisa Jaques dos Santos no trabalho de iniciação científica "De Caipora a Nossa Senhora de Lourdes: a evolução de um topônimo no município de Caxias do Sul", em 2010, o bairro teve como denominação inicial Caipora, nome que vem do tupi ka'apora, formado de "ka'a" (mato) e "pora" (habitante de).

Segundo a pesquisa, além da ideia de "habitante do mato", caipora também comportava o significado de "pessoa infeliz, coitado", motivo pelo qual muitas pessoas ficavam constrangidas em dizer que moravam ali. Provavelmente por este motivo, em 1930 a denominação da localidade passou a ser "bairro Guarani", atendendo a uma vontade de seus habitantes — o Acto 48, de 5 de agosto de 1930, por exemplo, justificava que o bairro merecia "denominação mais apropriada".

Já a posterior alteração de Guarani para Nossa Senhora de Lourdes veio em 1942, a partir da criação da paróquia (a segunda de Caxias) e da forte religiosidade dos imigrantes italianos e seus descendentes.  

Leia mais:
Primórdios da Igreja de Lourdes
Inauguração da Gruta de Nossa Senhora de Lourdes em 1943
Celebração nos 75 anos da Gruta de Lourdes, em Conceição da Linha Feijó

A Igreja do Santo Sepulcro e, ao lado, o antigo casarão do imigrante italiano Benvenuto ConteFoto: Acervo Arquivo Histórico Municipal João Spadari Adami / divulgação

O Santo Sepulcro

Foi na então Zona Caipora que também surgiu a primeira capela do Santo Sepulcro, construída pelo imigrante italiano Benvenuto Conte ao lado da casa da família, nos primórdios do século 20. Inicialmente em madeira, a igrejinha foi substituída por uma edificação em alvenaria na segunda metade dos anos 1930.

A inauguração deu-se em 31 de janeiro de 1937, e é provavelmente de meados dessa época a imagem abaixo, em que vemos parte da Av. Júlio de Castilhos, com o templo (ao centro), a antiga residência de Benvenuto Conte (o velho casarão de alvenaria de dois pavimentos existente até hoje) e a Catedral Diocesana (ao fundo).  

Leia mais:
Cripta do Santo Sepulcro na década de 1930
Zambelli & Locatelli: os detalhes do interior da Igreja do Santo Sepulcro
Memórias da Júlio: as histórias que rondam o velho casarão ao lado do Santo Sepulcro
Giovanni Argenta e os primórdios da Catedral

Fontes

O trabalho "De Caipora a Nossa Senhora de Lourdes: a evolução de um topônimo no município de Caxias do Sul" integrou o projeto "Os nomes da cidade de Caxias do Sul: vias, bairros, praças, monumentos – Toponímia", coordenado pela professora da UCS Vitalina Frosi, em 2010.   

Confira outras publicações da coluna Memória
Leia antigos conteúdos do blog Memória   


 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros