Memória: encontro da família Rauber em Feliz - Cidades - Pioneiro

Versão mobile

 
 

Imigração alemã19/04/2018 | 10h28Atualizada em 19/04/2018 | 14h54

Memória: encontro da família Rauber em Feliz

Reunião de descendentes recorda de uma história iniciada no período 1846-1890, no Vale do Caí e em Santa Cruz do Sul

Memória: encontro da família Rauber em Feliz Acervo de família / divulgação/divulgação
Imigração alemã: a família de Nicolau Rauber e Catharina Massing, cuja história também está presente no livro Foto: Acervo de família / divulgação / divulgação

A celebração será em Feliz, no Vale do Caí, mas terá a participação de diversos descendentes moradores de Caxias e da Serra. Falamos do 3º Encontro Internacional da Família Rauber, que ocorre neste sábado, dia 21, na Sociedade Cultural e Esportiva daquela cidade.

A trajetória dos Rauber em solo gaúcho remete ao período 1846-1890, quando chegaram por aqui 17 famílias de imigrantes alemães, originárias dos municípios de Tholey e Oberthal, no estado de Sarre (Saarland) – todos estabeleceram-se no Vale do Caí e em Santa Cruz do Sul e tinham parentesco entre si.

Encontro da família Gobbato em Monte Bérico

Conforme informações disponibilizadas pela organização do encontro, os Rauber que se estabeleceram no Vale do Caí eram do ramo dos chamados "donos de moinhos" e muitos, como o imigrante Georg Rauber, também foram donos de moinho no Brasil. Nas comunidades onde se estabeleceram, lideraram a construção de escolas e igrejas e impulsionaram o cooperativismo rural – tudo por meio da Sociedade União Popular, conhecida como Volksverein, que desempenhou papel fundamental para o progresso da colônia.

História em livro

A saga também foi publicada no livro Família Rauber: origem, história e descendência, que estará disponível, em sua segunda edição, no encontro. O autor é o historiador e genealogista Décio Aloisio Schauren, que esteve por duas vezes na Alemanha pesquisando documentos relativos aos Rauber, além de registros paroquiais e civis desde o final da Idade Média.

Na imagem acima, integrante do livro, vemos a família de Nicolau Rauber e Catharina Massing. Na fila de trás (em pé), da esquerda para a direita, estão Maria Rauber, os noivos Emilia Simon e Pedro Fernando Rauber, Fridolino Rauber, Sybilla Simon (mulher de Nicolau Boris) e Valentim Aloisio Rauber. Na fila da frente estão Scholastica Rauber (de preto), Irma Rauber, a mãe Catharina Massing, com Ivo Rauber no colo, Severino Rauber, o pai Nicolau Rauber, Valéria Rauber e Nicolau Boris Rauber.

Livro será vendido no diaFoto: Acervo de família / divulgação

Vínculo religioso

Muitos dos Rauber foram agricultores, professores e comerciantes. Já o forte vínculo com a igreja católica deixou um saldo de um bispo, mais de 50 padres e mais de 100 religiosas entre os descendentes.

Informações
:: Álvaro Rauber:
(51) 99988.8296
:: Cleusa Rauber: (54) 99661.8890
:: Contatos com o autor do livro: decioschauren@terra.com.br ou pelos fones: (51) 4061.3683 ou (51) 99955.9547

Leia mais:
Encontro da família Fermiano Alves em Criúva
Encontro da família Ferro em Vila Flores
Encontro da família Soldatelli em São Marcos
Os 125 anos da família Tonus no Brasil
Encontro internacional da família Bigolin em Pinto Bandeira
Imigração italiana: Isidoro Bigolin e o brinco de ouro
Encontro da família Peruchin em Vacaria   

Confira outras publicações da coluna Memória
Leia antigos conteúdos do blog Memória   



 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros