Memória: nova fábrica de talheres da Metalúrgica Gazola em 1966 - Cidades - Pioneiro

Vers?o mobile

 
 

Caxias antiga29/03/2018 | 07h30Atualizada em 10/07/2018 | 19h05

Memória: nova fábrica de talheres da Metalúrgica Gazola em 1966

Solenidade de expansão da empresa, em 26 de março de 1966, contou com um banquete em meio ao novo maquinário da fábrica 

Memória: nova fábrica de talheres da Metalúrgica Gazola em 1966 Studio Geremia / Acervo Arquivo Histórico Municipal João Spadari Adami, divulgação/Acervo Arquivo Histórico Municipal João Spadari Adami, divulgação
Construção da estrutura do telhado da nova fábrica de talheres da Gazola, em 1962 Foto: Studio Geremia / Acervo Arquivo Histórico Municipal João Spadari Adami, divulgação / Acervo Arquivo Histórico Municipal João Spadari Adami, divulgação

Faqueiros Eberle ou Gazola? Nas décadas de 1950, 1960 e 1970, não teve quem não ganhou ou presenteou alguém com talheres e utensílios de cozinha das duas maiores metalúrgicas de Caxias do Sul. Surgida em 1932, 36 anos após a fundação do Eberle, em 1896, a Indústria Metalúrgica Gazola teve seu parque fabril consolidado na segunda metade dos anos 1960. Foi em 26 de março de 1966, quando a empresa inaugurou um moderno complexo junto à BR-116.

A história de Anoema da Costa Lima, a vítima esquecida da explosão de 1943 na Metalúrgica Gazola 

A chegada da novíssima fábrica de talheres ganhou badalação em nível estadual e nacional. A convidada de honra foi a jornalista e diretora da revista Jóia, Lucy Bloch, que atuou como hostess das solenidades de lançamento da nova linha de talheres Hostess Prata Elmo. Também passaram pela empresa o governador do Estado, Ildo Meneghetti; o prefeito Hermes João Weber; o prefeito de Porto Alegre, Célio Marques Fernandes; o comandante do III Exército, general Justino Alves Bastos; o brigadeiro do Ar Nei Gomes da Silva; e o diretor da revista Manchete, Dirceu Nascimento.

Leia mais:
Metalúrgica Gazola: Miss Brasil visita a Brazex em 1958
Terezinha Morango visita o Varejo do Eberle em 1958
Martha Rocha, Miss Brasil 1954, visita Caxias do Sul
Varejo do Eberle: um clássico do Centro
Varejo do Eberle: presentes que duram a vida inteira
Ferragem Caxiense em 1947

Etapa final de construção do telhado da nova fábrica de talheres da Metalúrgica Gazola em 1962Foto: Studio Geremia / Acervo Arquivo Histórico Municipal João Spadari Adami, divulgação
Estrutura da nova fábrica de talheres da Metalúrgica Gazola em fase final de construção, por volta de 1965Foto: Studio Geremia / Acervo Arquivo Histórico Municipal João Spadari Adami, divulgação
Movimentação dos convidados em direção às novas instalações da Fábrica de Talheres da Metalúrgica Gazola, para o início da cerimônia de inauguração, em 26 de março de 1966Foto: Acervo Arquivo Histórico Municipal João Spadari Adami / divulgação
José Gazola, a esposa Odithe Silla Gazola e Lucy Bloch (diretora da Revista Jóia), garota propaganda da linha de produtos Hostess Prata ElmoFoto: Acervo Arquivo Histórico Municipal João Spadari Adami / divulgação
Visita ao interior do pavilhão da nova fábrica. Da esquerda para a direita, Ildo Meneghetti (governador do Estado) e José Ariodante Mattana (subdiretor da empresa)Foto: Acervo Arquivo Histórico Municipal João Spadari Adami / divulgação
Odithe Silla Gazola (esposa de José Gazola), os diretores Livio Cesar Gazola e José Ariodante Mattana e Lucy Bloch ao redor de faqueiro da linha Hostess Prata ElmoFoto: Acervo Arquivo Histórico Municipal João Spadari Adami / divulgação

O protocolo

Após o descerramento de um placa de bronze e da bênção do bispo auxiliar de Caxias, Dom Cândido Maria Bampi, os convidados se dirigiram para um almoço organizado em meio ao maquinário da fábrica. Nas fotos abaixo, o fundador da empresa, José Gazola, discursa após o banquete. 

Na sequência, um registro da família junto a hostess Lucy Bloch e o famoso faqueiro da linha "Hostess Prata Elmo". Da esquerda para a direita estão Júlio Gazola, Odithe Silla Gazola, Livio Cesar Gazola, Sandra Gazola e José Gazola. Ao lado do faqueiro, os netos de José Gazola e Odithe, Ana Isaura Gazola e Luiz Eduardo Gazola (filhos de Livio e Sandra).

Leia mais:
Gazola: pérolas de um acervo
Metalúrgica Gazola homenageia pracinhas em 1950
A inauguração da Loja Brazex em 1952  

José Gazola discursa durante o banquete de inauguração. Sentados à mesa, da esquerda para a direita, estão o General Joaquim Justino Alves Bastos, Lucy Bloch e o governador do RS Ildo MeneghettiFoto: Acervo Arquivo Histórico Municipal João Spadari Adami / divulgação
José Gazola discursa durante o banquete de inauguração. Da esquerda para a direita, estão o General Joaquim Justino Alves Bastos, Lucy Bloch e o governador do RS Ildo MeneghettiFoto: Acervo Arquivo Histórico Municipal João Spadari Adami / divulgação
Família Gazola ao redor de faqueiro da linha Hostess Prata Elmo. A partir da esquerda, Julio, Odithe, Lívio, Lucy Bloch, Sandra e José Gazola. À frente, as crianças Ana Isaura e Luiz Eduardo GazolaFoto: Acervo Arquivo Histórico Municipal João Spadari Adami / divulgação

A solenidade em fotos

Toda a movimentação daquele 26 de março de 1966 foi registrada e preservada pela empresa. Posteriormente, as imagens foram doadas ao Arquivo Histórico Municipal João Spadari Adami. Parte delas também integra o Memorial Gazola — Museu da Metalurgia de Caxias do Sul, que funciona junto à antiga fábrica, atualmente sede de uma empresa de móveis corporativos. 

Almoço foi organizado em meio ao maquinário da fábricaFoto: Acervo Arquivo Histórico Municipal João Spadari Adami / divulgação
O banquete de inauguração da nova fábrica, em meio ao moderno maquinárioFoto: Acervo Arquivo Histórico Municipal João Spadari Adami / divulgação

Caxias Magazine

Na imprensa, a inauguração da fábrica rendeu um suplemento especial no extinto semanário Caxias Magazine, como vemos nas imagens abaixo.  

Leia mais:
Caxias Magazine: desejos de um Feliz Natal em 1965
Anúncios na estreia do Pioneiro em 4 de novembro de 1948
Pioneiro 70 anos: de volta a 1952

Foto: Centro de Memória da Câmara de Vereadores de Caxias do Sul / reprodução
Foto: Centro de Memória da Câmara de Vereadores de Caxias do Sul / divulgação

O Memorial Gazola

Boa parte da trajetória da antiga Metalúrgica Gazola pode ser conferida no Memorial Gazola – Museu da Metalurgia de Caxias do Sul. O espaço, junto à antiga fábrica, na BR-116, preserva centenas de documentos, fotografias, catálogos, objetos de cutelaria, artefatos bélicos e material referente à participação da Gazola, Travi & Cia na Segunda Guerra Mundial, quando a empresa foi declarada de interesse militar pelo Exército Brasileiro. 

Memórias de guerra: família de Odila Gubert nos anos 1950

As visitas podem ser feitas às terças e quintas, das 14h às 17h. Mais informações pelos fones (54) 3041.1511 e 98132.5438 ou pelo www.memorialgazola.com.br.

Confira outras publicações da coluna Memória
Leia antigos conteúdos do blog Memória   

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros