"Era ele que atendia o celular", lembra Germano Rigotto sobre Raul Randon - Cidades - Pioneiro

Versão mobile

 

Lembranças03/03/2018 | 23h53Atualizada em 03/03/2018 | 23h53

"Era ele que atendia o celular", lembra Germano Rigotto sobre Raul Randon

Ex-governador lembra que seu Raul comandou o desenvolvido através das empresas Randon

"Era ele que atendia o celular", lembra Germano Rigotto sobre Raul Randon Emílio Pedroso/Agencia RBS
Foto: Emílio Pedroso / Agencia RBS
Pioneiro
Pioneiro

O ex-governador Germano Rigotto lembra da relação de amizade que mantinha com o empresário Raul Randon, além da relação institucional que mantinha por força dos cargos que exerceu, como deputado estadual e federal, como vereador e, em especial como governador.

— Tinha com ele uma parceria com ele de alguém que tinha um cargo, mas também ele era amigo da família, meu sogro era amigo dele de frequentar a casa dele aos sábados à noite. Tinha uma relação muito boa com ele, trocava ideias quando tinha a oportunidade. Ligava para o seu Raul nos aniversários dele, e era ele pessoalmente que atendia a ligação no celular. Essas coisas mostram a vitalidade, a força que ele tinha.

Rigotto destaca o tamanho da perda:

— Caxias perde, o Estado perde. O seu Raul, junto com Valter Gomes Pinto e Paulo Bellini, todas perdas recentes, comandou o desenvolvimento da cidade através de suas empresas. Por mais que ele tenha encaminhado a sucessão, e ele encaminhou muito bem, é a figura dele, e o que ele representou, o pioneirismo, o que fez de lutas que ele venceu, de empresas que construia, é esta marca incrível que fica. É uma perda muito grande.

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros