Hospital Geral vai pleitear aumento de verbas de custeio em visita do ministro da Saúde a Caxias - Cidades - Pioneiro

Vers?o mobile

 

Saúde03/02/2018 | 15h00Atualizada em 03/02/2018 | 15h00

Hospital Geral vai pleitear aumento de verbas de custeio em visita do ministro da Saúde a Caxias

Instituição precisa de R$ 9 milhões para manutenção em 2018 e mais R$ 7 milhões para concluir obras de ampliação

Hospital Geral vai pleitear aumento de verbas de custeio em visita do ministro da Saúde a Caxias Roni Rigon/Agencia RBS
Foto: Roni Rigon / Agencia RBS

O ministro da Saúde, Ricardo Barros, informou a direção do Hospital Geral (HG) que fará uma visita ao complexo em Caxias do Sul na próxima quinta-feira. Prefeitos de 49 municípios que têm como referência a instituição de saúde também foram convidados para um encontro com o ministro no auditório do HG, às 20h. O hospital, que atende 100% SUS, vai pleitear ao governo federal aumento de verbas de custeio. 

Segundo o diretor geral do HG, Sandro Junqueira, são necessários R$ 9 milhões para manter os serviços de saúde em 2018; por isso, o aumento do repasse será a principal demanda.

Além disso, o hospital vem buscando há anos recursos para concluir obras de ampliação. Ainda faltam R$ 7 milhões, segundo Junqueira. Isso sem contar os R$ 18 milhões estimados para equipar o novo prédio depois de pronto. O diretor do hospital destaca que a prioridade é a verba de suplementação para custeio, que o HG vem buscando tanto com municípios quanto com o Estado e o governo federal.

— As verbas para equipamento a gente até consegue mais fácil com emendas — aponta Junqueira.

É o caso de um repasse de cerca de R$ 2,2 milhões do deputado Mauro Pereira (PMDB) para a compra de um angiógrafo, aparelho usado para exames do sistema vascular, que tem previsão de chegar em março. O deputado destaca também que outras verbas que ele repassou ao hospital já chegaram a ser usadas para manutenção.

Dessa forma, os investimentos na ampliação da unidade de hemodinâmica, encarregada de procedimentos ambulatoriais cardíacos, só estão sendo feitos porque o hospital aplicou o dinheiro que sobrou da construção da Unidade de Alta Complexidade em Oncologia (UNACON). O valor gasto na ampliação é de cerca R$ 500 mil e as obras desta unidade começaram na última semana. A expectativa é que a ampliação fique pronta em três meses.

Leia também
Postos de saúde de Caxias começarão a trabalhar com novo sistema informatizado
"Não vi nada de novo", diz presidente da Câmara de Caxias sobre discurso de Daniel Guerra 

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros