Adolescentes que morreram afogados em Caxias eram do bairro Primeiro de Maio - Cidades - Pioneiro

Versão mobile

 

Complexo Dal Bó04/02/2018 | 15h43Atualizada em 04/02/2018 | 15h45

Adolescentes que morreram afogados em Caxias eram do bairro Primeiro de Maio

Luan da Silva Matos, 15 anos, será sepultado às 17h deste domingo, e Adrian da Silva dos Santos, 14, na tarde de segunda-feira

Pioneiro
Pioneiro

Um passeio ao Ecoparque, localizado junto às represas do complexo Dal Bó, no bairro Fátima, em Caxias do Sul, acabou de forma trágica neste final de semana, com o afogamento dos amigos Adrian da Silva dos Santos, 14 anos, e Luan da Silva Matos, 15, moradores do bairro Primeiro de Maio. 

O corpo de Luan foi encontrado ainda no final da tarde de sábado, junto às margens, e o de Adrian só foi localizado por volta das 12h30min deste domingo, por mergulhadores, a seis metros de profundidade. No sábado, a família de Adrian havia chegado a registrar o desaparecimento do adolescente.

Segundo testemunhas relataram à polícia, Luan teria se afogado primeiro, e Adrian entrado na água para tentar salvá-lo, afogando-se também. O fato aconteceu no início da tarde de sábado. Os bombeiros foram acionados e começaram as buscas, localizando o primeiro corpo horas depois. As buscas cessaram durante e noite e foram retomadas na manhã deste domingo, com auxílio de mergulhadores de Porto Alegre.

O corpo de Luan está sendo velado no Centro Comunitário do bairro Primeiro de Maio, e será sepultado às 17h deste domingo, no Cemitério Público Municipal. O de Adrian será velado na Igreja Evangélica no Bairro 1º de Maio, no Beco 22, com sepultamento previsto para as 16h da segunda-feira.

Patrulha da Guarda Municipal fiscaliza represas

Para evitar o perigo de afogamentos, é proibido nadar nas represas do Complexo Dal Bó. Uma equipe da Patrulha Ambiental da Guarda Municipal realiza rondas em todas as represas ligadas ao Serviço Municipal de Água e Esgoto (Samae), como das do Dal Bó, Marrecas e Samuara. 

— Quando encontramos alguém nadando, explicamos que não pode, que é perigoso. Trabalhamos 24 horas, mas é uma viatura só, não conseguimos estar em todos os lugares ao mesmo tempo — diz o diretor da Guarda Municipal, Ivo Rauber.

Leia também:
Idoso morre atropelado em Vacaria
Homem é preso por porte ilegal de arma no Rodeio Internacional de Vacaria
Falsos policiais matam mãe e filho a tiros em Caxias do Sul

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros