Prefeitura de Farroupilha retira subsídio para transporte de universitários de duas instituições - Cidades - Pioneiro

Versão mobile

 

Decreto06/01/2018 | 16h15Atualizada em 06/01/2018 | 16h39

Prefeitura de Farroupilha retira subsídio para transporte de universitários de duas instituições

Mudança vale para estudantes que ingressarem em 2018 na Ulbra e na Feevale

Prefeitura de Farroupilha retira subsídio para transporte de universitários de duas instituições Renato Bairros/Agencia RBS
Foto: Renato Bairros / Agencia RBS

Um decreto publicado nesta semana pela prefeitura de Farroupilha retira o subsídio a universitários que ingressarem a partir deste ano em duas instituições de ensino superior. Os estudantes que forem até a Ulbra, em Canoas, ou para a Feevale, em Novo Hamburgo, receberão o auxílio até a Unisinos, que fica em São Leopoldo. Depois, conforme a prefeitura, a responsabilidade pelo deslocamento fica por conta dos alunos. É uma mudança em relação à lei sobre o transporte intermunicipal de estudantes.

A legislação, que foi atualizada no final do ano passado, estabelece que o subsídio seja concedido "aos estudantes regularmente matriculados em cursos presenciais de instituições localizadas até duzentos quilômetros em percurso ida e volta da sede do município". A Ulbra fica a cerca de 90 quilômetros de Farroupilha e a Feevale é distante cerca de 80 quilômetros do município da Serra. 

O secretário de Gestão e Desenvolvimento Humano, Vandré Fardin, avalia que não existe risco de que a prefeitura seja obrigada a oferecer o benefício em função da diferença entre o texto da lei e o do decreto. Segundo ele, a lei autoriza o subsídio e não obriga que ele seja dado. 

— Por ter quantidade muito pequena de alunos e ficar distante, fica complicado manter. Mas isso é para os novos (alunos). Os atuais continuam com o direito garantido — explica. 

O presidente da Associação Farroupilhense de Estudantes Intermunicipais (Afei),  Stevam Merlini, confirma que poucos alunos saem de Farroupilha em direção a essas instituições atualmente. A Afei ainda vai analisar o decreto para firmar posição sobre o tema.

O decreto define ainda que o fretamento para os novos itinerários será contratado apenas para turnos com o número igual ou superior a dez estudantes. A partir desse ano, ingressantes no ensino superior passam a ter o subsídio escalonado conforme a renda familiar. Antes, todos tinham direito à cobertura total. Outra novidade é que o benefício passa a ser fornecido somente para quem faz cursos não oferecidos nas instituições presentes no município.

Leia também
Prefeitura de Caxias vai transferir médicos do Postão 24h para unidades básicas 

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros