Pista de caminhada e ciclovia já estão prontas no Ecoparque de Caxias do Sul - Cidades - Pioneiro

Obras06/01/2018 | 11h00Atualizada em 06/01/2018 | 11h00

Pista de caminhada e ciclovia já estão prontas no Ecoparque de Caxias do Sul

O próximo passo é concluir a pavimentação do estacionamento, erguer o pórtico e instalar equipamentos na Academia da Melhor Idade 

Pista de caminhada e ciclovia já estão prontas no Ecoparque de Caxias do Sul Porthus Junior/Agencia RBS
Já foram fixados bancos de concreto e canalizado o trecho de esgoto que passa dentro do parque Foto: Porthus Junior / Agencia RBS
Pioneiro
Pioneiro

Depois de quase um ano e meio do início das obras, a primeira etapa de construção do Ecoparque de Caxias do Sul deve terminar no primeiro trimestre de 2018. A expectativa, aliás, é de que o espaço seja liberado ainda em fevereiro. Até o momento, conforme o Serviço Autônomo Municipal de Água e Esgoto (Samae), responsável pela obra, já foram feitas as escavações e aterros, a pavimentação dos dois quilômetros da pista de caminhada e da ciclovia, o plantio de grama em áreas de convivência e a construção de um muro  junto à Rua Atílio Andreazza. Além disso, já foram fixados bancos de concreto e canalizado o trecho de esgoto que passa dentro do parque.

O próximo passo é concluir a pavimentação do estacionamento, erguer o pórtico e instalar equipamentos na Academia da Melhor Idade e nas playgrounds infantil e juvenil. Está pendente também a construção do portão de acesso e a limpeza final do espaço, que vai ligar o Jardim Botânico ao restante do complexo Dal Bó, onde ficam as represas São Pedro, São Paulo e São Miguel. Na manhã de sexta-feira, máquinas e funcionários da empresa Matt Construtora Ltda, licitada para a implantação do parque, trabalhavam em diversos pontos para adiantar o processo.

rdgol, Caxias do Sul, Ecoparque, Lazer
Foto: Reprodução / Divulgação

Leia mais
Ecoparque, em Caxias do Sul, será construído em três etapas
Orçamento para construção do Ecoparque, em Caxias, será reduzido em até 25% 

As obras se iniciaram no final de 2016, após uma alteração no projeto inicial elaborado pela Secretaria Municipal do Meio Ambiente: algumas áreas do parque foram reduzidas para diminuir o custo total do empreendimento. Outros espaços, como um ambiente exclusivo para pets e o batistério, por exemplo, foram extintos até nova decisão. A redução de 25% da área de lazer também atingiu o estacionamento, que tinha previsão inicial de 600 vagas, e algumas praças internas, passeios pavimentados e espaços com grama. O projeto original pretendia construir uma área de lazer com 153 hectares, já incluindo o Jardim Botânico e o Complexo Dal Bó.

Outras duas etapas previstas, uma para colocação de banheiros e outra para construção de uma passarela sobre a Rua Atílio Andreazza, permanecem sem prazo para serem licitadas. No caso da passarela, a estrutura metálica também deve servir como pista de caminhada e ciclovia. O projeto ainda contempla um belvedere, bicicletário, fontes e outros atrativos. Até o momento, já foram investidos cerca de R$ 2,8 milhões, devendo o custo total superar os R$ 4,5 milhões. O valor deve ser dividido entre o Samae e os cofres da prefeitura. 

O Ecoparque de Caxias do Sul é considerado um dos maiores parques urbanos do Brasil. Após a conclusão das obras, a administração do espaço ficará a cargo da Secretaria do Meio Ambiente, que deve garantir a segurança e a preservação da área.

Leia também
Prefeitura de Caxias vai transferir médicos do Postão 24h para unidades básicas

 

Veja também

Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros