Incêndio atinge empresa Randon em Caxias do Sul - Cidades - Pioneiro

Fogo29/01/2018 | 10h03Atualizada em 29/01/2018 | 13h48

Incêndio atinge empresa Randon em Caxias do Sul

Seis caminhões dos bombeiros foram deslocados para controlar as chamas. Ao menos 13 pessoas precisaram de atendimento médico, conforme relatos extraoficiais

Incêndio atinge empresa Randon em Caxias do Sul Carla Almeida / Divulgação/Divulgação
Foto: Carla Almeida / Divulgação / Divulgação

Um incêndio atingiu a empresa Randon S/A, em Caxias do Sul, na manhã desta segunda-feira. Seis caminhões dos bombeiros, sendo três de Caxias, um de Flores da Cunha e dois de brigadistas da Neobus e Marcopolo foram deslocados para controlar as chamas, por volta das 9h30min.  Ambulâncias da Emercor, do Resgate Sul e do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) também foram direcionadas ao local. Um caminhão-tanque do Samae foi enviado para dar suporte ao respaldo das chamas no pavilhão atingido.

As chamas atingiram o setor de pintura da Randon Implementos, que fica localizada no bairro Interlagos. Quando o incêndio teve início, ao menos, 20 funcionários estavam no pavilhão. O local foi evacuado rapidamente e está isolado. O setor administrativo da Implementos, que fica distante poucos metros do local atingido pelo fogo, também foi evacuado por precaução. 

A direção da Randon confirma que seis funcionários foram encaminhados para atendimento médico: cinco estão em observação por inalação de fumaça e outro trabalhador fraturou a perna. Em princípio, ele estaria numa cabine de pintura onde originou o incêndio. Conforme relatos extraoficiais de funcionários, o homem chegou a ser arremessado a uma distância de cinco metros e caído numa estrutura com água. O número de feridos divulgado pela empresa é metade do que, também segundo fontes extraoficiais, teriam sido encaminhados ao Hospital do Círculo, em Caxias. Ainda durante a manhã, cerca de 13 pessoas recebiam atendimento médico.

Segundo Daniel Ely, diretor de Planejamento e Recursos Humanos da corporação, ainda não há informações sobre o que teria ocasionado as chamas e nem as circunstâncias posteriores. Ele ressalta que neste momento a única preocupação é com a saúde dos funcionários.

— Conseguimos evacuar o pavilhão rapidamente e nossa atenção, agora, é com os funcionários. Aqueles que trabalham diretamente no setor de pintura foram liberados nesta segunda. O que ocasionou o incêndio será investigado. Os prejuízos ainda não foram contabilizados. O que está sendo feito agora é o resfriamento dos tubos do setor e o acompanhamento dos feridos — explica o diretor.

As atividades no setor de pintura, então, estão suspensas durante esta segunda-feira. Outros setores do mesmo complexo tiveram o horário de almoço antecipado para que as pessoas não tivessem contato com a fumaça, que é tóxica. Cerca de 1,2 mil funcionários trabalham na unidade. Outras seis empresas da Randon S/A estão instaladas no mesmo complexos, mas não sofreram impactos diretos. Portanto, funcionários da Randon Veículos, Suspensys, Master, Jost, Castertetch e Randon Consórcios, seguem com as atividades normalmente.

Em setembro do ano passado, um incêndio de grandes proporções atingiu a unidade de plásticos da Marcopolo, no bairro Ana Rech, em Caxias. Bombeiros de Caxias, São Marcos, Flores da Cunha e os voluntários de Nova Petrópolis, Carlos Barbosa e Garibaldi foram solicitados para atender a ocorrência. Na ocasião, ninguém ficou ferido. 

Leia também
Proprietários de terreno invadido em Caxias do Sul podem ser responsabilizados por desmatamento 

 

Veja também

Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros