Família que teve apartamento invadido em Flores da Cunha segue fora de casa - Cidades - Pioneiro

Versão mobile

 

Expectativa31/01/2018 | 09h09Atualizada em 31/01/2018 | 18h30

Família que teve apartamento invadido em Flores da Cunha segue fora de casa

Defensoria Pública do Estado entrou com um pedido de reintegração de posse do imóvel ainda na terça-feira

Família que teve apartamento invadido em Flores da Cunha segue fora de casa Roni Rigon/Agencia RBS
Foto: Roni Rigon / Agencia RBS
Pioneiro
Pioneiro

A família de Flores da Cunha que está passando as noites em um carro após ter o apartamento onde mora invadido ainda aguarda que seja cumprido o mandado de reintegração de posse. A diarista Juscelaine Quintanilha, 32 anos, e o marido, o calceteiro Juares Vargas Gomes, 34 anos, e o filho do casal, João Mateus, 7 anos, passaram novamente a noite em um posto de combustíveis enquanto aguardam a decisão da Justiça.

— Torcemos pra que a situação se resolva hoje e a gente possa voltar pra casa — disse Gomes.

A situação começou quando a família chegou no Residencial Flores da Cunha, no bairro União, na manhã do último domingo, e se deparou com o apartamento ocupado por outras pessoas. Daquele momento em diante, os moradores que têm a propriedade do imóvel começaram uma verdadeira saga junto aos órgãos públicos do município para tentar reaver a própria casa. 

Leia mais
Família de Flores da Cunha passa as noites em carro após ter o apartamento invadido

Ocorre que, conforme relato de Gomes, ele não conseguiu serviço em Flores da Cunha e foi trabalhar em Vacaria. Ele passaria a semana na casa da irmã na cidade dos Campos de Cima da Serra e só voltaria aos finais de semana para o apartamento onde teria ficado morando a mulher e o filho. No dia 22 deste mês, Juscelaine e João Mateus também teriam ido para Vacaria, de acordo com o casal. Quando voltava para Flores da Cunha, na manhã de domingo, após a conclusão do serviço de Gomes, o casal teria recebido uma ligação da síndica do condomínio informando que o apartamento deles havia sido ocupado por outras pessoas. 

Gomes foi ao apartamento, que estaria com o portão externo e a porta de entrada arrombados, e teria sido ameaçado pelos ocupantes.

Desde então, o casal e o filho passaram as noites de domingo, segunda e terça dentro do carro da família, estacionado em um posto de combustíveis.

Gomes procurou a Defensoria Pública do Estado, que entrou com um pedido de reintegração de posse do imóvel, por volta das 16h desta terça-feira. Até as 9h desta quarta, o mandado ainda não havia sido cumprido.

Leia também
Médicos demitidos pela prefeitura de Caxias e reintegrados pela Justiça retornam nesta quarta-feira
Após seis anos de construção, nova escola municipal de Caxias do Sul será inaugurada em fevereiro

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros