Reunião nesta segunda-feira irá tratar da implantação de cercamento eletrônico em Caxias e região da Serra - Cidades - Pioneiro

Segurança03/07/2017 | 08h30Atualizada em 04/07/2017 | 08h44

Reunião nesta segunda-feira irá tratar da implantação de cercamento eletrônico em Caxias e região da Serra

Prefeitos e autoridades da área de Segurança estarão presentes no encontro, que será uma apresentação técnica do sistema já adotado em diversas regiões brasileiras

Reunião nesta segunda-feira irá tratar da implantação de cercamento eletrônico em Caxias e região da Serra André Feltes/Zero Hora
Em Porto Alegre (foto), sistema de cercamento eletrônico está em fase de testes Foto: André Feltes / Zero Hora

Com a falta de recursos financeiros para colocar mais efetivo policial nas ruas, diversas cidades gaúchas têm investido em tecnologia. Na região da Serra, uma reunião nesta segunda-feira deve colocar em debate um sistema integrado de segurança, que pretende implantar o cercamento eletrônico de sete cidades: Caxias do Sul, Farroupilha, Flores da Cunha, Pinto Bandeira, Nova Pádua, São Marcos e Ipê. 

O encontro será às 15h, na sede da Secretaria de Segurança de Caxias do Sul.Esse tipo de tecnologia consiste na análise, em tempo real e 24 horas, das informações captadas pelo equipamento em uma central de monitoramento. Toda vez que um carro em situação de roubo passar em um dos pontos, soará um alarme e policiais serão acionados. Pelo Brasil já existem bons exemplos sobre o uso do cercamento eletrônico: na região metropolitana de Campinas, interior de São Paulo, 15 cidades estão interligadas e, desde que o projeto começou a funcionar, em 2009, houve uma redução de 78% nos casos de roubo e furto de veículos.

— O cercamento por microrregiões é uma solução eficiente e acessível aos municípios. A reunião é para fazer a apresentação técnica dessa tecnologia e, se possível, sair dela com um grupo de trabalho formado com representantes de cada município, para que possam elaborar um projeto para adoção da tecnologia na região. Vamos dar o exemplo da região de Novo Hamburgo, em que os municípios se articularam e estão bem avançados, inclusive com emendas federais já garantidas para colocar em prática — afirma o deputado estadual Tiago Simon, articulador do projeto na Serra. 

No início de junho, Simon e o secretário de Segurança Pública de Caxias, José Francisco Mallmann, se reuniram para tratar do cercamento eletrônico na cidade. Na ocasião, Mallmann se mostrou favorável à tecnologia. Além disso, a região de Caxias deve ser uma das prioridades na implantação sistema. O valor total do investimento ainda não foi divulgado. Mas, para suprir a falta de efetivo, o deputado explica que existe incentivo por parte do Governo do Estado para que policiais aposentados retornem à ativa exclusivamente para atuar no monitoramento das câmeras. 

O assunto também já avança nos municípios de Carlos Barbosa, Bento Gonçalves e Garibaldi que estão se articulando para implantar o videomonitoramento e agir de forma integrada em parceria com os órgãos de segurança. Em maio, as cidades de Gramado, Canela, São Francisco de Paula, Picada Café e Nova Petrópolis discutiram o tema e, conforme Simon, a Região das Hortênsias deve ser a primeira do interior a implantar esse novo modelo de segurança. Participam do encontro de hoje, o coordenador do Sistema de Segurança Integrada entre os Municípios (SIM-RS) da Secretaria de Segurança Pública do Estado, Tenente-Coronel Alexandre Aragon, além de prefeitos e representantes das sete cidades que devem receber a implantação do projeto.

COMO FUNCIONA

_ O cercamento eletrônico consiste na integração das câmeras de monitoramento dos municípios de determinada região com o banco de dados de furto e roubo de veículos da Procergs. Com isso, quando um veículo com registro de roubo for flagrado circulando, a informação chega às centrais, facilitando e dando agilidade à abordagem por qualquer guarnição policial.

_ O sistema também permite que pardais e lombradas eletrônicas, que atualmente exercem o papel apenas de multar em caso de excesso de velocidade, sirvam para fornecer informações sobre tráfego de veículos com registro de furto ou roubo.

_ É importante salientar que um município como Caxias do Sul precisaria ter um número maior de câmeras de monitoramento. Atualmente, são apenas 58, enquanto Porto Alegre, por exemplo, tem cerca de duas mil.

 _ A intenção da Secretaria Estadual de Segurança é adotar o cercamento eletrônico em todo o estado dentro de dois anos.

_ No Vale dos Sinos, o investimento para implantar o cercamento eletrônico em seis cidades foi de cerca de R$ 4,5 milhões.

 
 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros