Prontuário eletrônico em Caxias será integrado com hospitais  - Cidades - Pioneiro

Saúde24/07/2017 | 15h18Atualizada em 24/07/2017 | 15h18

Prontuário eletrônico em Caxias será integrado com hospitais 

Edital para implantação do sistema foi lançado na última semana 

Prontuário eletrônico em Caxias será integrado com hospitais  Gabriel Lain/Especial
Prontuário eletrônico permitirá que informações do paciente seja acessadas através de um sistema informatizado  Foto: Gabriel Lain / Especial

O edital para implantação do prontuário eletrônico em Caxias do Sul, além de contemplar os postos de saúde, prevê uma integração com outros serviços, entre eles hospitais da cidade. O documento foi publicado pela prefeitura no final da semana passada e as propostas serão abertas no próximo dia 03 de agosto. As informações são da Gaúcha Serra.

Conforme a diretora de Tecnologia da Informação da secretaria da Saúde, Jaqueline Prataviera, a implantação do prontuário eletrônico atende a uma exigência do Ministério da Saúde para que os médicos dos postos de saúde possam acessar os históricos dos pacientes através de um sistema informatizado. O prazo dado pelo ministério era para que as prefeituras se adaptassem até o final do ano passado, o que ainda não ocorreu em Caxias do Sul e em diversas outras cidades do país. 

A diretora explica que o sistema e-SUS, utilizado pelo ministério, envolve apenas as Unidades Básicas de Saúde (UBSs). Em Caxias, o sistema também vai contemplar outros serviços da rede de saúde pública, como a Central de Exames, o Pronto Atendimento 24 horas e o Centro Especializado de Saúde, além de hospitais parceiros.

O contrato com a empresa que fornecerá o sistema será de quatro anos. A previsão é de dois anos para que o sistema esteja funcionando em todas as unidades que receberão a ferramenta no município. A implantação ocorrerá de forma gradual. Conforme Jaqueline, ainda não está estabelecido quais serão as primeiras unidades a operarem com o sistema, o que será definido em conjunto com a empresa contratada.

A partir da celebração de contrato com a empresa vencedora, a meta é que o sistema comece a funcionar na primeira unidade em até dois meses. Se o processo licitatório ocorrer sem contratempos, há possibilidade de que isso aconteça até novembro de 2017.

 

Veja também

Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros