Obra no estacionamento do aeroporto de Caxias deve ser retomada na próxima semana - Cidades - Pioneiro

Infraestrutura09/07/2017 | 11h16Atualizada em 09/07/2017 | 11h16

Obra no estacionamento do aeroporto de Caxias deve ser retomada na próxima semana

Local terá 156 vagas, sendo 11 para deficientes, oito para idosos e seis para motos

Obra no estacionamento do aeroporto de Caxias deve ser retomada na próxima semana Roni Rigon/Agencia RBS
Os projetos de conclusão do espaço também já foram finalizados Foto: Roni Rigon / Agencia RBS

O Departamento Aeroportuário do Estado (DAP) prevê emitir a ordem de início das obras do estacionamento do aeroporto Hugo Cantergiani, em Caxias do Sul, entre o fim da próxima semana e o início da semana seguinte. O procedimento depende da entrega de documentos por parte da empresa Traçado, que venceu a licitação para concluir e operar o espaço. No entanto, de acordo com a diretora do DAP, Lígia Barreto, a documentação já está pronta e deve chegar ao órgão até a próxima segunda-feira.

Leia mais
Com novo horário, Câmara de Caxias registra público de três mil pessoas no semestre
Lideranças da região retomam mobilização pela BR-448, a Rodovia da Serra

Os projetos de conclusão do espaço também já foram finalizados. Demanda antiga do terminal, o estacionamento vai ter 156 vagas, sendo 11 para deficientes, oito para idosos e seis para motos. A área é de 4.111 metros quadrados. A partir da ordem de início, o cronograma de conclusão fica a cargo da concessionária, já que ela precisará pagar uma mensalidade de R$ 6.551 ao Estado mesmo durante as obras.Além disso, a empresa deverá repassar aos cofres públicos 11% do arrecadado mensalmente. Os recursos irão para o caixa único do Estado. A construção do estacionamento começou no fim de 2012 e estava orçada em R$ 400 mil.

Confira as últimas notícias do Pioneiro

O município era inicialmente responsável pelo projeto, mas uma série de entraves atrasou a entrega. Entre elas estão a necessidade de dinamitar o solo rochoso e a remoção de postes. Com as dificuldades, os recursos se esgotaram. No final de 2015 o assunto foi repassado ao Estado, que decidiu conceder a área devido à falta de recursos.

 
 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros