Médico José Brugger morre aos 87 anos em Caxias do Sul - Cidades - Pioneiro

Gente30/06/2017 | 16h02Atualizada em 30/06/2017 | 16h10

Médico José Brugger morre aos 87 anos em Caxias do Sul

Cirurgião, obstetra e ginecologista atuou por 50 anos no Hospital Pompéia

Médico José Brugger morre aos 87 anos em Caxias do Sul Roni Rigon/Agencia RBS
Foto: Roni Rigon / Agencia RBS

Caxias do Sul perdeu nesta sexta-feira um de seus mais queridos médicos. Aos 87 anos, José Brugger morreu no final da manhã em decorrência de um acidente vascular cerebral (AVC) sofrido havia cerca de um ano.

 Nascido em Farroupilha em 24 de maio de 1930, ele veio para Caxias aos três anos com o pai, o médico austríaco José Aloísio Brugger, que chegou ao Brasil em 1929, e a mãe, Margarithe Ederer.

Leia mais
"Desde que eu era guri acompanhei o hospital, vi se transformar no que é hoje", conta o médico José Brugger, na série sobre os 100 anos do Hospital Pompéia

Cirurgião, ginecologista e obstetra, atuou no Hospital Pompéia por 50 anos, onde também desempenhou as funções de diretor clínico e técnico. Antes de ingressar no Pompéia, o jovem médico partiu para a Europa, em 1955. Trabalhou em Hamburgo, na Alemanha, e em Viena, na Áustria, por um ano e meio. Também foi sócio fundados da Unimed Nordeste.

Desde 1998, o Pompéia abriga o Centro de Memória Dr. José Brugger, um museu que guarda fotos, equipamentos hospitalares e instrumentos cirúrgicos, muitos dos quais doados pela família Brugger:

 — Faz 42 anos que estou na cidade, e nesse tempo sempre trabalhei no Pompéia. Desde o inicio ele (José Brugger) era, para mim e meus colegas, o ícone do hospital. O doutor José Brugger para mim e seguramente para o hospital foi muito importante. Hoje muitas coisas do Pompéia são como são devido a ele, inclusive a administração — afirma o ginecologista e obstetra Valério Casagrande.

Casagrande também lembra da disposição de Brugger em receber os novos profissionais que chegavam à instituição de saúde:

— Ele era um verdadeiro pai no inicio da nossa caminhada. Era rígido nas decisões, mas sentíamos que aquilo era por amor. O doutor José Brugger ajudava todo mundo, quem podia ou não pagar, e nos ensinou muito o modo humano de tratar as pessoas. Agora que ele faleceu, terá um lugar merecido de descanso.

Brugger era casado há 60 anos com a artista plástica Rita Brugger, 89, com quem teve cinco filhos — Annemarie, Ingrid, Peter, Erica e Paulo —, 10 netos e um bisneto.

— A lembrança que fica é grande vontade de viver incrível, de não desistir dos objetivos, e de uma pessoa muito companheira — lembra Annemarie.

O velório ocorre a partir das 17h de sexta-feira na sala A do Memorial São José, em Caxias do Sul. A cerimônia de cremação será às 11h de sábado, no Crematório São José.

 

Veja também

Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros