Quartéis de São Marcos e Flores da Cunha voltam a abrir normalmente durante à noite em maio - Cidades - Pioneiro

Serviço10/05/2017 | 10h46Atualizada em 10/05/2017 | 10h52

Quartéis de São Marcos e Flores da Cunha voltam a abrir normalmente durante à noite em maio

Um aporte de 7 mil horas extras garante a volta do atendimento das 20h às 8h 

Quartéis de São Marcos e Flores da Cunha voltam a abrir normalmente durante à noite em maio Jonas Ramos / Agência RBS/Agência RBS
A corporação de São Marcos conta com uma equipe de 12 pessoas. O ideal seria 19 servidores, conforme o prefeito Evandro Kuwer Foto: Jonas Ramos / Agência RBS / Agência RBS

Um aporte de 7 mil horas extras liberadas na semana passada ao 5º Comando Regional de Bombeiros, da região de Caxias do Sul, traz certo alívio aos moradores da Serra. Com o recurso, os quartéis de São Marcos e Flores da Cunha voltaram a operar normalmente durante à noite durante o mês de maio. As duas cidades estavam com restrições no atendimento desde junho do ano passado. Das 20h às 8h, São Marcos era atendido pela corporação de Vacaria e Flores da Cunha, por Caxias do Sul.

De acordo com o tenente-coronel Cleber Valinodo Pereira, comandante regional, apenas os quartéis da Zona Norte de Caxias e do bairro Desvio Rizzo seguem sem atendimento — as unidades, no entanto, possuem um servidor que realiza serviços externos, além de evitar possíveis casos de vandalismo e roubo.

— As horas extras são liberadas para cada mês, por isso só temos garantia de atendimento normal para maio. Ainda não é o suficiente, mas já garante a abertura de 95% dos quartéis — explica Valinodo.

Leia mais
Corte de horas extras faz Corpo de Bombeiros fechar quartéis na Serra
Quartéis de bombeiros em São Marcos e Flores da Cunha seguem fechados
Quartel de bombeiros de Caxias reabre com recursos para horas extras
Falta de efetivo e crise estão forçando o fechamento de quartéis 
Operação vai agilizar análise de PPCI em cidades da Serra Gaúcha


Um incêndio que destruiu cinco casas e deixou três famílias desabrigadas em São Marcos na última sexta-feira evidenciou a fragilidade dos bombeiros por conta da falta de efetivo e corte de horas extras. Na ocasião, o atendimento foi realizado pela corporação de Vacaria, distante cerca de 80 quilômetros do município. O prefeito Evandro Kuwer (PMDB) elogia a decisão:

— Traz um pouco de alívio, sim. Colocamos novamente na reunião de sexta-feira (com o comando estadual dos bombeiros, em Porto Alegre) que o atendimento tem que ser 24 horas. A gente sabe que se tratando de um acidente ou de um incêndio, uma hora a mais de espera pode complicar muito a situação — reforça Kuwer.

Conforme o prefeito, os bombeiros de São Marcos contam atualmente com 12 militares e quatro servidores do município. O ideal, segundo ele, seria uma equipe de 19 pessoas.

— Já estamos organizando uma reunião com o comando de São Marcos e as entidades para tentarmos implantar os bombeiros voluntários na cidade nos próximos meses — afirma o prefeito. 

 

Veja também

Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros