38% dos médicos aderiram à greve da categoria, em Caxias do Sul - Cidades - Pioneiro

Saúde pública20/03/2017 | 12h17Atualizada em 20/03/2017 | 13h38

38% dos médicos aderiram à greve da categoria, em Caxias do Sul

Dos 168 profissionais que deveriam trabalhar pela manhã na rede pública, 64 paralisaram, e em apenas 10 UBSs a paralisação foi total

38% dos médicos aderiram à greve da categoria, em Caxias do Sul Marcelo Casagrande/Agencia RBS
NA UBS Cinquentenário, cartaz  na porta já avisa à população sobre a falta de atendimento em duas especialidades Foto: Marcelo Casagrande / Agencia RBS
Maristela Scheuer Deves
Maristela Scheuer Deves

maristela.deves@pioneiro.com

A Secretaria Municipal da Saúde de Caxias do Sul divulgou, no final da manhã desta segunda-feira, um balanço sobre a greve dos médicos da rede pública de saúde. Conforme o levantamento, dos 168 médicos que deveriam trabalhar no turno da manhã nas 47 unidades básicas de saúde (UBSs), Centro de Especializado de Saúde (CES) e Cais Mental, 64 paralisaram, ou 38%.

Leia também:
No Centro Especializado de Saúde, em Caxias, atendimento é parcial devido à greve dos médicos
Sem ônibus, centenas de alunos deixam de ir às aulas em Caxias
Procura por táxi e táxi-lotação é grande em Caxias do Sul 

Há registros de paralisação parcial nas UBSs Centenário, Cinquentenário, Centro de Saúde, Cruzeiro, Desvio Rizzo, Diamantino, Fátima Alta, Fazenda Souza, Madureira, Mariani, Parque Oásis, Planalto, Planalto Rio Branco, Reolon, Sagrada Família, São Caetano, São José e São Vicente.

Nas unidades situadas nos bairros Bela Vista, Cristo Operário, Eldorado, Forqueta, Santa Lúcia/Cohab, São Ciro, São Leopoldo, Século XX, Tijuca e Vila Ipê, a paralisação foi total, e nas demais, segundo a Secretaria, o atendimento ocorreu normalmente.

Considerando-se somente as UBSs, são 21 clínicos gerais paralisados e 44 trabalhando normalmente (outros 17 estão em férias, folga ou afastados). Entre os pediatas, 15 aderiram à greve e seis estão trabalhando (13 em afastamento/férias/folga), e entre os ginecologistas, 16 paralisaram, contra oito trabalhando e outros oito em folga, afastamento ou férias. No Cais Mental, quatro psiquiatras paralisaram e dois estão trabalhando normalmente.

No CES, a paralisação também é parcial. A informação inicial era de que 10 dos 24 médicos previstos para a manhã tinham comparecido. No levantamento da secretaria, são seis em 14: um cardiologista, um hematologista infantil, um pneumonologista, um reumatologista, um oftamologista e um urologista. Além deles, entretanto, os serviços de eletrocardiograma, espirometria, fonoaudiologia, terapia ocupacional, fisioterapia respiratória, além do Serviço Municipal de Infectologia, Ambulatório de Estomizados e Ambulatório de Pequenas Cirurgias, que também funcionam no CES, estão atendendo normalmente.

No Pronto Atendimento 24 Horas (Postão) e no Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), nenhum médico aderiu à paralisação. Nesta segunda-feira, o Postão conta com seis clínicos e três pediatras em atendimento à população.

Liderada pelo Sindicato dos Médicos, a categoria resolveu paralisar as atividades nesta semana, de segunda a sexta-feira. A reivindicação é de haja aumento de salário para que passem a bater cartão-ponto e cumprir a carga horária.

A Secretaria de Recursos Humanos e Logística tenta apressar a contratação de 22 médicos temporários e a nomeação de oito médicos aprovados em concurso. O prefeito de Caxias do Sul, Daniel Guerra, já anunciou que o município tem condições de chamar outros 70 novos profissionais, se necessário.

Casos de urgência e emergência terão encaminhamento

Além do suporte do atendimento no Postão 24 Horas, a Secretaria da Saúde informa que as UBSs permanecem abertas para encaminhamento de casos que exigirem atendimento de urgência ou emergência.


Os hospitais Pompéia e Geral também estão prestando apoio para o atendimento de retaguarda nas áreas de obstetrícia e pediatria. Caso necessário, gestantes serão encaminhadas pelas UBSs ao Hospital Pompéia. Os casos de urgência ou emergência pediátrica serão levados ao Hospital Geral.

Já as consultas previamente agendadas no CES que não puderem ser atendidas serão reagendadas.

 

Veja também

Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros