Mais de mil aplicações de larvicida contra o borrachudo foram feitas em Caxias neste ano  - Cidades - Pioneiro

Controle16/11/2016 | 14h24Atualizada em 16/11/2016 | 14h24

Mais de mil aplicações de larvicida contra o borrachudo foram feitas em Caxias neste ano 

Chuva e calor aumentam risco de proliferação do mosquito que se reproduz em águas correntes 

Mais de mil aplicações de larvicida contra o borrachudo foram feitas em Caxias neste ano  Bárbara Lipp/ Divulgação/
Em média, 2 mil litros da substância são adquiridos por ano pelo município Foto: Bárbara Lipp/ Divulgação

O mês de outubro, marcado pela chuva, e o calor dos últimos dias são uma combinação perfeita para o mosquito borrachudo, que habita o interior de municípios da Serra. Para combater a proliferação desse inseto, prefeituras da região costumam distribuir larvicidas biológicos, como o BTI. As informações são da Gaúcha Serra.

O programa de combate ao mosquito borrachudo em Caxias do Sul é contínuo. A Vigilância Ambiental da Secretaria da Saúde tem nove agentes que trabalham especificamente nas aplicações em arroios maiores. Também são distribuídos larvicidas para moradores do interior. Em média, 2 mil litros da substância são adquiridos por ano pelo município. Até novembro, 400 solicitações da população já foram atendidas. Somado ao trabalho dos agentes, foram mais de mil aplicações.

Leia mais
DNIT deve ter previsão de liberação parcial da BR-116 até o fim da semana 
"Nossa tolerância é zero", diz delegado de Caxias sobre latrocínios
Natal Brilha Caxias inicia-se na quinta-feira
Colégio Murialdo transforma Caxias do Sul na capital gaúcha do Badminton

Embora haja todo este esforço para combater o borrachudo, que atrapalha desde o produtor na colheita até o turismo rural, para funcionar, a aplicação do larvicida precisa ser feita de maneira correta, conforme destaca Adriana Rhoden, médica veterinária da Vigilância Ambiental da Secretaria da Saúde.

— Tem que ser aplicado no período larval. Para isso, quem aplica precisa ser capacitado para reconhecer a larva. O BTI não mata o mosquito adulto. Com maior quantidade de água, o mosquito também tem acelerado este ciclo — explica Adriana

A solicitação do larvicida e informações sobre aplicações podem ser obtidas nas subprefeituras ou diretamente na Vigilância Ambiental de Caxias. 

Municípios vizinhos

Se aplicado da maneira correta e de forma coletiva, há mais chances do larvicida surtir efeito na erradicação do borrachudo. Farroupilha, que faz divisa com Caxias e também tem grandes áreas de extensão rural, tem um programa de combate ao mosquito diferente. A Secretaria da Saúde não tem agentes específicos para reforçar a aplicação do BTI em arroios do interior.

De acordo com Marcos da Silva, da Secretaria da Saúde do município, o larvicida é distribuído gratuitamente para moradores das 47 comunidades do interior de acordo com a situação climática. No início do ano, foram repassados 250 litros. A última aplicação, em setembro, foi de 100 litros. A prefeitura ainda tem 150 litros no estoque e não tem previsão para vir mais neste ano.

 
 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros