"Estamos com as mãos amarradas", diz pai de miss morta em Gramado - Cidades - Pioneiro

Vers?o mobile

 
 

Luto29/06/2016 | 12h14Atualizada em 30/06/2016 | 08h56

"Estamos com as mãos amarradas", diz pai de miss morta em Gramado

Fabiane Niclotti deve ser velada a partir das 14h desta quarta-feira

"Estamos com as mãos amarradas", diz pai de miss morta em Gramado  Foto: Cassiano de Souza/
Fabiane Niclotti foi localizada sem vida na casa onde morava Foto: Foto: Cassiano de Souza
Pioneiro
Pioneiro

O pai da ex-miss Brasil Fabiane Niclotti, encontrada morta na casa onde morava na terça-feira à noite em Gramado, ainda tenta entender o que levou à morte da filha. Ivo Niclotti, 68 anos, conta que ultimamente a filha estava muito envolvida com os estudos — ela cursava Direito — e com o novo trabalho, já que ela começaria a atuar na área jurídica da prefeitura de Gramado. Além disso, Fabiane estava levando os pertences aos poucos para morar com a mãe.

Leia mais:
Corpo de ex-miss Brasil é encontrado em casa em Gramado
"Em nenhum momento ela se mostrava ansiosa ou depressiva", afirma missólogo da Miss Brasil 2004 
Morre, em Porto Alegre, a mãe do ex-governador Germano Rigotto
Morre, em Caxias do Sul, o empresário Vanderlei Bucco 

Muito abalado, Niclotti diz que a filha passava por alguns períodos de tristeza, quando desabafava com a família. Ele não sabe se a filha tomava remédios para tratamento contra depressão.

Segundo Niclotti, Fabiane estava animada para o novo trabalho e já tinha até providenciado uma conta para pagamento do salário. Na segunda-feira à noite, a jovem conversou por telefone com a mãe. Durante toda a terça-feira, a família não conseguiu contato por telefone com Fabiane. À noite, o irmão e a polícia foram até a casa e a encontraram sem vida, na cama.

— Estamos com as mãos amarradas, é uma hora muito difícil, não sabemos o que aconteceu — lamenta o pai.

Confira as últimas notícias do Pioneiro

Segundo o delegado de Gramado, Gustavo Barcellos, o corpo não apresentava qualquer sinal de violência. A casa também não tinha qualquer sinal de arrombamento. A porta lateral da residência não estava trancada. Na sala, os policiais encontraram uma bolsa com medicamentos. A causa da morte ainda não estava confirmada até o final da manhã desta quarta-feira. 

O velório deve ocorrer a partir das 14h desta quarta-feira, na capela mortuária da localidade de Furna, a partir da tarde desta quarta-feira. O sepultamento será no cemitério da localidade, mas o horário não estava definido até o meio-dia desta quarta-feira.

Além do pai, Fabiane deixa o irmão, Maico Fabiano, 34, e mãe, Walmi, 63.

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros