Caxias do Sul regulamentará instalação de parklets - Cidades - Pioneiro

Vers?o mobile

 
 

Urbanização14/06/2016 | 07h13Atualizada em 14/06/2016 | 08h42

Caxias do Sul regulamentará instalação de parklets

Minipraças, semelhantes a deques, devem se tornar parte da paisagem da cidade

Caxias do Sul regulamentará instalação de parklets projeto Semma/divulgação
Secretário de Meio Ambiente defende que a implantação dos parklets busca humanizar o uso do espaço público Foto: projeto Semma / divulgação

Tendência que começou nos Estados Unidos e hoje faz parte do projeto urbanístico de metrópoles como São Paulo e Belo Horizonte, os parklets, devem se tornar parte da paisagem também em Caxias do Sul.

Leia mais
Vinho brasileiro é tema de documentário gravado na Serra gaúcha
Mil trabalhadores podem ser beneficiados com indústria de São José dos Ausentes
Caixa-Forte: Geada é uma bênção aos parreirais da Serra

A regulamentação do uso dessas minipraças, que ocupam o lugar de uma vaga de estacionamento em vias públicas (2x5m) e podem ser equipadas com bancos, floreiras, mesas, cadeiras e guarda-sóis, será assinada amanhã pelo prefeito Alceu Barbosa Velho (PDT).

O projeto piloto começa pela Rua Vereador Mário Pezzi, entre a Avenida Júlio de Castilhos e a Pinheiro Machado. O primeiro parklet da cidade ficará em frente ao pré-vestibular Equiláttero, que custeará a construção do espaço com parceiros. De acordo com a Secretaria Municipal de Meio Ambiente (Semma), a ideia é que o parklet seja construído em material sustentável. A concessão provisória do espaço pelo município não está condicionada à troca de publicidade.

O titular da pasta de Meio Ambiente, Adivandro Rech, defende que a implantação dos parklets busca humanizar e democratizar o uso do espaço público, tornando-o mais convidativo. O diretor do Equiláttero, Claudio Souza, adianta que já tem dois projetos encaminhados e que a instalação começará à medida que as autorizações forem emitidas pelo município.

Confira as últimas notícias do Pioneiro

– Temos ideia de colocar mesas e bancos, guarda-sol, oferecendo um espaço para descanso público – explica Souza.

A ideia, conforme a Semma, é espalhar parklets em toda a cidade, promovendo mais interação social entre os moradores e favorecendo o uso do solo de maneira democrática, não somente voltado para automóveis.

– Eles dão vida à cidade, aos percursos do nosso dia a dia, criam espaços bonitos e agradáveis, fazendo-nos ter vontade de andar a pé. Trazem a essência da cidade em um pequeno espaço, que pode servir para um descanso, encontrar um amigo, ler um livro  – ressalta o secretário.

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros