Alunos do Emílio Meyer e Apolinário mantêm ocupação das escolas em Caxias - Cidades - Pioneiro

Vers?o mobile

 
 

Greve na educação19/05/2016 | 11h23Atualizada em 19/05/2016 | 11h40

Alunos do Emílio Meyer e Apolinário mantêm ocupação das escolas em Caxias

A expectativa do movimento é manter a ocupação na noite desta quinta-feira, quando mais alunos devem aderir ao grupo

Alunos do Emílio Meyer e Apolinário mantêm ocupação das escolas em Caxias Cristiane Barcelos / Agência RBS/Agência RBS
Cerca de 12 alunos dormiram no auditório do Emílio Meyer mas, nesta quinta-feira, devem ficar em uma sala de aula Foto: Cristiane Barcelos / Agência RBS / Agência RBS
Pioneiro
Pioneiro

Os estudantes das escolas estaduais Emílio Meyer e Apolinário Alves dos Santos, em Caxias do Sul, mantêm a ocupação dos colégios nesta quinta-feira. Os alunos passaram a noite dentro das escolas e pretendem manter o movimento na noite desta quinta-feira, quando mais estudantes devem aderir aos grupos.

Confira as últimas notícias do Pioneiro


No Emílio Meyer, localizado no bairro Exposição, 12 alunos dormiram nas instalações da escola. Pais chegaram a passar a noite junto com o grupo, preocupados com a segurança dos filhos. Os estudantes se acomodaram em um palco no auditório da instituição. Nesta quinta-feira eles devem dormir em uma sala de aula.

Leia mais
Alunos da Escola Estadual Técnica voltam a protestar em Caxias
Dez escolas de Caxias têm professores em greve nesta quinta-feira

Ratos, 33 centavos e descaso: por que alunos ocupam escolas em Caxias

O que está por trás das ocupações dos alunos nas escolas do RS 

— Passamos muito frio porque é um pavilhão e as janelas não fecham — conta a estudante Muriel Jaci da Silva, 16 anos, do terceiro ano do Ensino Médio.

O grupo de estudantes recebeu doações de cobertores e mantimentos do Centro dos Professores do Estado do Rio Grande do Sul (CPERS) e do Bloco de Lutas. Segundo os organizadores da ocupação, a estimativa é de que cerca de 80 alunos que estudam pela manhã apoiem o movimento.

De acordo com a vice-diretora do turno da manhã, Michele Biondo, há apenas quatro professores em greve. No entanto, poucas turmas têm aula em razão do baixo número de alunos que estão indo à escola.

— Alguns estudantes acabaram não vindo porque escutaram falar que tem ocupação — acrescenta.

Os próprios estudantes preparam o almoço desta quinta-feira. Laura Capel, 16, Amanda Emily da Silva, 16, e Amanda Dannenhauer, 15, cozinhavam risoto para os colegas na cozinha do colégio, por volta de 11h.

Foto: Cristiane Barcelos / Agência RBS

No Apolinário, vários alunos também ocuparam os espaços da escola durante a noite. Na manhã desta quinta-feira houve oficina com o educador social Chiquinho Divilas. Não há previsão para o movimento terminar.

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros