Memória: a obra empresarial de Francisco Stedile - Cidades - Pioneiro

Vers?o mobile

 
 

História25/04/2016 | 11h37

Memória: a obra empresarial de Francisco Stedile

Ícone da indústria caxiense, Stedile buscou na Itália a tecnologia para produzir lonas e pastilhas de freio a partir dos anos 1950

Memória: a obra empresarial de Francisco Stedile Roni Rigon/Agencia RBS
Francisco na sua plantação de trigo, em Vacaria, em 2001 Foto: Roni Rigon / Agencia RBS



O empresário Francisco Stedile (1922-2006) teve sua trajetória atrelada à atividade fabril de Caxias do Sul.  Nos anos 1950, enquanto os presidentes Getúlio Vargas e Juscelino Kubitschek buscavam fortalecer a indústria automobilística, Francisco Stedile já atuava com êxito na revenda Auto Nordeste, concessionária da francesa Simca.

Sensível com o mercado, Stedile percebeu a necessidade de fabricar peças de reposição. E buscou na Itália a tecnologia para produzir lonas e pastilhas de freios, criando, assim, a Fras-le, em 1954, um ícone da indústria brasileira, atualmente integrante do Grupo Randon.

Time de Bolão Garra de Ferro, do Recreio Guarany, em 1958

Mas o espírito empreendedor de Stedile não sossegou. Em 1962, ele ingressou no ramo agrícola, produzindo tratores. Também implementou o projeto com a Lavrale, fabricando soluções para o meio rural. Os motores estacionários a diesel melhoraram e atenuaram as penosas atividades no campo e foram bem aceitos nos garimpos de ouro.
Já a inauguração do moderno prédio em 1975, no bairro  São Ciro, confirmou a consistência de Stedile na industrialização automotiva. A Agrale gerou inúmeras oportunidades de empregos, cumprindo com sua função social no desenvolvimento econômico de diversas gerações de trabalhadores.

Amabile Zanandrea Stedile: uma trajetória eternizada

Na imagem que abre a matéria, registrada em novembro de 2001, percebe-se o empresário junto à sua plantação de trigo, nos campos de Vacaria.

Motos Agrale em 1984

Francisco Stedile soube ver e compreender as exigências do mundo com maestria. Suas negociações com o mercado internacional foram exitosas. Em agosto de 1984, Francisco, juntamente com a equipe de colaboradores, lançou a moto Agrale. O projeto buscou subsídios com a Cagiva italiana.

Sempre ligado com as tendências mundiais, em trabalho conjunto com o Grupo Navistar, efetivou a instalação para montar os caminhões da marca americana International.

Hoje, a Agrale segue desenvolvendo a diversificação  inspiradora de Francisco Stedile, produzindo chassis para ônibus e o utilitário Marruá.

La Vindima, um galeto que marcou época


Lançamento da moto Agrale, em agosto de 1984. Foto: Foto Objetiva, divulgação

Caminhão TX em 1982

Em 1981, chegou a vez de Stedile começar a produzir caminhões para atender as demandas nos grandes centros urbanos. O modelo TX  é uma referência na história automobilística do país. O veículo foi concebido para atender à logística de entrega em pequenas quantidades de material.

O versátil caminhão ganhou mercado. Hoje, os caminhões Agrale orgulham a engenharia e a tecnologia caxienses. 

Na imagem abaixo, percebe-se a solenidade oficial do lançamento do TX, com a presença do governador Amaral de Souza, em janeiro de 1982.


Lançamento do caminhão TX, em janeiro de 1982, com discurso do governador Amaral de Souza. Foto: Luis Carlos Leite, BD

Parceria

*Informações desta coluna são uma colaboração do repórter fotográfico Roni Rigon.

Confira outras publicações da Coluna Memória

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros