Médicos do Sorriso criam associação para garantir e ampliar atendimento em hospitais de Caxias do Sul - Cidades - Pioneiro

Vers?o mobile

 
 

Solidariedade11/04/2016 | 17h53Atualizada em 11/04/2016 | 18h27

Médicos do Sorriso criam associação para garantir e ampliar atendimento em hospitais de Caxias do Sul

Empresas e comunidades poderão contribuir com dinheiro

Médicos do Sorriso criam associação para garantir e ampliar atendimento em hospitais de Caxias do Sul Porthus Junior/Agencia RBS
O ator Davi de Souza e o presidente da associação, Felipe Meneguzzi Macedo Foto: Porthus Junior / Agencia RBS

Conhecidos por espalhar alegria entre pacientes do Hospital Geral (HG), os integrantes do projeto social Médicos do Sorriso querem estender esse afago a mais pessoas com a ajuda de empresas e da comunidade. Nesta terça-feira, será lançada a Associação Amigos dos Médicos do Sorriso (AAMeS), que dará amparo financeiro e logístico ao trabalho dos especialistas em aliviar o tratamento de crianças e adultos. A partir disso, será possível buscar patrocínio e doações para manter e ampliar esse serviço.

A AAMeS surgiu de um bate-papo entre o ator Davi de Souza, criador do Médicos do Sorrisos, e um empresário do ramo da construção civil. Souza percebeu que era necessário formalizar o trabalho da trupe, o que só seria possível a partir de uma organização que funcionasse aos moldes, por exemplo, do Projeto Mão Amiga, responsável por garantir a compra de vagas em creches para crianças pobres por meio de apadrinhamento.

No caso da AAMeS, a meta é incentivar a aquisição de cotas por parte de empresas ou estimular a adoção de leitos. Atualmente, a trupe é formada por seis palhaços voluntários, que percorrem leitos e corredores do HG três vezes por semana. Com mais recursos disponíveis, os Médicos do Sorriso teriam capacidade de frequentar o HG de segunda sexta, em três turnos diferentes. A instituição nasce com 30 integrantes e será presidida por Felipe Meneguzzi Macedo com apoio de quatro comitês. Souza segue como diretor artístico e de criação.

— A associação serve como suporte para o trabalho dos palhaços nos hospitais. Com isso, vamos estimular que empresas e pessoas físicas contribuam, o que garante atendimento permanente aos pacientes — diz Macedo, com experiência no mercado financeiro.

A Universidade de Caxias do Sul (UCS), segundo Macedo, é a primeira patrocinadora oficial da associação. A iniciativa também será detalhada no coquetel de lançamento que ocorre às 19h30min desta terça-feira, no Restaurante Sica, da Câmara de Indústria, Serviços e Comércio (CIC). Os ingressos custam R$ 30 e podem ser adquiridos na hora ou antecipadamente com os integrantes da AAMeS e na Sala de Ensaio, no Shopping San Pelegrino.

Um site com informações sobre o projeto também será lançado nesta terça-feira. Mais informações sobre o projeto na página www.facebook.com/MedicosdoSorriso.

Inspiração em médico dos Estados Unidos

A terapia que mescla brincadeiras, mágica e música nos hospitais é inspirada no ativismo do médico norte-americano Patch Adams, retratado no filme homônimo de 1998. O médico viaja pelo mundo na companhia de palhaços e não mede esforços para entreter pacientes em zonas de guerra ou afligidas por catástrofes e epidemias. No Brasil, foi implantada no início dos anos 1990 com o projeto Doutores da Alegria, em São Paulo. Se entende que um paciente acamado tem mais chance de recuperação quando é submetido a momentos de alegria e descontração.

Em Caxias, o Médicos do Sorriso surgiu em 2004. De lá para cá, Davi de Souza estima já ter visitado mais de 100 mil pacientes com a ajuda da trupe. Com mais recursos, a meta é levar as brincadeiras para os hospitais Saúde e Pompéia, além de outras cidades do Estado. Outro objetivo é formar mais palhaços _ 10 ganharam o diploma no último final de semana.

— O riso ameniza a dor, tira a tensão do paciente e do corpo clínico. Já fomos solicitados para trabalhar durante cirurgias _ diz Souza.

Uma ação de divulgação está prevista para o dia 1º de maio, na Rua Plácido de Castro, em frente ao prédio da antiga Maesa. Haverá food trucks, shows e diversas brincadeiras gratuitas. A expectativa é receber 5 mil pessoas. 

— Vamos levar uma Kombi que será grafitada pelo artista Fábio Panone Lopes.

Como ajudar

Adote um leito - Pessoas físicas e jurídicas podem contribuir mensalmente ou a cada seis meses com valores de R$ 30, R$ 50 e R$ 100 por meio de boleto ou débito em conta bancária. É possível também fazer depósito via Banrisul, agência 0180 - conta 062781680-6.

Patrocínio - Cota de R$ 15 mil para empresas, com contrapartida de divulgação da marca.

Espetáculos e eventos privados — Os Médicos do Sorriso também realizam shows e apresentações em festas.

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros