Memória: O Quatrilho e os 20 anos do quase Oscar - Cidades - Pioneiro

Versão mobile

 

História25/03/2016 | 06h01

Memória: O Quatrilho e os 20 anos do quase Oscar

Em 25 de março de 1996, filme inspirado na obra de José Clemente Pozenato concorria na cerimônia em Los Angeles

Memória: O Quatrilho e os 20 anos do quase Oscar Germano Schüür / divulgação/
A comitiva brasileira no saguão do hotel Beverly Hilton Los Angeles. Em pé estão Germano Schüur (ao centro), Alexandre Paternost e José Clemente Pozenato. Sentados, a produtora Lucy Barreto, Bruno Campos, Patricia Pillar e o casal Gloria Pires e Orlando Morais. Foto: Germano Schüür / divulgação



Há 20 anos, o dia 25 de março ficou marcado pela cerimônia do Oscar em que O Quatrilho disputava a estatueta de melhor filme estrangeiro com outros dois concorrentes: o holandês A Excêntrica Família de Antonia e o italiano O Homem das Estrelas. Acompanhando elenco, produtores, diretores e uma equipe da RBS TV, o fotógrafo Germano Schüur, 70 anos, registrou boa parte da permanência da comitiva brasileira em Los Angeles.

Estiveram por lá o quarteto de protagonistas, formado por Glória Pires, Patrícia Pillar, Bruno Campos e Alexandre Paternost, o diretor Fábio Barreto, os produtores Luiz Carlos e Lucy Barreto e, logicamente, o escritor José Clemente Pozenato, autor da trama.

Início das filmagens de O Quatrilho em 1994

O Quatrilho: 30 anos do livro, 20 anos do filme

Conforme recorda Schüur, o filme não teve tempo para atingir um grande público nos EUA:

- Um erro foi a distribuidora ter lançado o filme com pouca antecedência no país. Poucos viram. Foi o depoimento dos brasileiros que moravam em Los Angeles - recorda o fotógrafo.

Schüür permaneceu com a equipe entre os dias 21 e 29 de março de 1996, acompanhando diversas outras programações da Academia de Cinema, como a entrega do Certificado de Indicado para o diretor Fábio Barreto. Ele recorda ainda que o grupo brasileiro se dividiu.

- Tínhamos, Pozenato e eu, duas alternativas. Ou ficar no Beverly Hilton ou na casa de minha prima Lore Thompson, que já residia nos States há mais de 30 anos. O Pozenato, como escritor, preferiu ficar na casa da Lore, para sentir como vivia uma família americana - lembrou o fotógrafo.

Há 20 anos: filmagens de O Quatrilho movimentam Antônio Prado

Romance o Quatrilho completa 30 anos

Há 20 anos: capa do Pioneiro de 25 de março de 1996 destacava a cerimônia do Oscar. Foto: reprodução Centro de Memória da Câmara de Vereadores de Caxias do Sul

Para recordar

Nas imagens a seguir, alguns momentos daquele março de 1996, quando muitos acreditavam que O Quatrilho, segundo filme brasileiro indicado ao Oscar depois de O Pagador de Promessas (1962), pudesse ficar com a estatueta. A trama dirigida por Fábio Barreto acabou derrotada pelo holandês A Excêntrica Família de Antonia.

Na foto que abre a matéria, a comitiva brasileira no saguão do hotel Beverly Hilton Los Angeles. Em pé estão Germano Schüur (ao centro), Alexandre Paternost e José Clemente Pozenato. Sentados, a produtora Lucy Barreto, Bruno Campos, Patricia Pillar e o casal Gloria Pires e Orlando Morais.

Mais abaixo, o diretor da RBS Augusto Nunes e a jornalista Renata Amaro entrevistando o escritor José Clemente Pozenato. Por fim, um registro do retorno do grupo, brindando no avião: Pozenato, Schüur, Alexandre, Glória e Bruno.

Autor de O Quatrilho, José Clemente Pozenato trabalha em novo livro

As fotos

Como a equipe da RBS não havia levado fotógrafo, quase todas as imagens dos bastidores da comitiva brasileira no Oscar 1996, publicadas nos jornais Zero Hora e Pioneiro, saíram da máquina de bolso de Germano Schüür.

Confira outras publicações da coluna Memória.


O fotógrafo Germano Schüür, o escritor José Clemente Pozenato e as atrizes Glória Pires e Patrícia Pillar no saguão do hotel, horas antes da cerimônia, em 25 de março de 1996. Foto: Germano Schüür, divulgação


O diretor da RBS Augusto Nunes e a jornalista Renata Amaro entrevistando o escritor José Clemente Pozenato. Foto: Germano Schüür, divulgação


O escritor José Clemente Pozenato defronte ao prédio da Academia de Cinema. Abaixo, o brinde na viagem de volta: Pozenato, Schüür, Paternost, Glória e Bruno. Fotos: Germano Schüür, divulgação

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros