Padre João Schiavo, de Caxias do Sul, é considerado venerável pelo Vaticano - Cidades - Pioneiro

Vers?o mobile

 
 

Religião30/10/2015 | 11h51

Padre João Schiavo, de Caxias do Sul, é considerado venerável pelo Vaticano

Esta é mais uma das etapas para beatificação do padre

Padre João Schiavo, de Caxias do Sul, é considerado venerável pelo Vaticano Roni Rigon/ Agência RBS/
Foto: Roni Rigon/ Agência RBS
Pioneiro

O processo de beatificação do padre João Schiavo teve um importante avanço no último dia 27: foi aprovada a heroicidade das virtudes do padre, um dos passos para transformá-lo em santo - restando ainda a beatificação. Com o sim do Vaticano, padre Schiavo já pode ser considerado venerável. O decreto do Papa sobre o caso deve ser emitido em 17 de novembro.

Leia as últimas notícias do Pioneiro

Agora, resta a análise de um milagre, feita por uma equipe médica, para ele ser considerado beato. Para a canonização, é necessária a comprovação de um segundo milagre.

O túmulo do padre, em Fazenda Souza, segue recebendo devotos que pedem e agradecem favores recebidos. Todos os meses no dia 27, às 16h, é celebrada Santa Missa com benção da saúde e objetos.

O que é venerável:

Uma espécie de resumo sobre o candidato a santo é enviado à Congregação da Causa dos Santos.
Assim que a Igreja assumir o julgamento da causa, o que é feito após análise detalhada da biografia do fiel católico, o candidato pode ser chamado de venerável.

Quem é:

:: João Schiavo nasceu em 8 de julho de 1903, em Vicenza, Itália. Era filho de Luiz e Rosa e tinha oito irmãos
:: Em 1917, entrou na Congregação de São José.
:: Fez noviciado em Volvera e, em 1919, começou a estudar filosofia e teologia. Em 10 de julho de 1927, foi ordenado padre
:: Chegou ao Brasil em 5 de setembro de 1931 e foi a Jaguarão. Em 25 de novembro, transferiu-se para Ana Rech e começou a trabalhar no Colégio Murialdo
:: Em 1935, ele se mudou para Galópolis, onde dirigiu uma escola e uma paróquia
:: Em 1937, divergências fizeram o padre voltar a Ana Rech, onde ele assumiu a direção do Colégio Murialdo
e a coordenação dos padres josefinos
:: A partir de 1956, Schiavo passou a morar no Seminário Josefino de Fazenda Souza e se
dedicar à formação das Irmãs Murialdinas de São José
:: Em 20 de novembro de 1966, ele foi internado com complicações no fígado causadas por uma hepatite
:: Morreu às 9h30min de 27 de janeiro de 1967, aos 63 anos

 

Notícias Relacionadas

Religião 18/04/2014 | 07h03

Beatificação de padre de Caxias do Sul será encaminhada em 2015

Vaticano avaliará se João Schiavo será venerável, primeira etapa para ser beatificado

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
Imprimir
clicRBS
Nova busca - outros