Comunidade de Judeus em Caxias do Sul comemora Páscoa nesta terça-feira - Cidades - Pioneiro

Versão mobile

 
 

Religião e cultura15/04/2014 | 11h01

Comunidade de Judeus em Caxias do Sul comemora Páscoa nesta terça-feira

Para a religião, Páscoa significa libertação do povo judeu enquanto escravo

Comunidade de Judeus em Caxias do Sul comemora Páscoa nesta terça-feira Roni Rigon/Agencia RBS
Em Caxias, os judeus se encontram sempre aos sábados na Congregação Israelitas da Nova Aliança Foto: Roni Rigon / Agencia RBS

Os cerca de 40 judeus que vivem hoje em Caxias do Sul celebram a Páscoa nesta terça-feira. A data é comemorada em outro dia graças aos diferentes calendários: se o cristianismo se baseia no calendário gregoriano, os judeus seguem o calendário hebraico. Outra importante distinção é que enquanto no cristianismo comemora-se a ressurreição de Jesus, os judeus encaram a Páscoa como a passagem da libertação do povo enquanto escravo no Egito.

Em Caxias, os judeus se encontram sempre aos sábados na Congregação Israelitas da Nova Aliança. A sede da congregação, chamada de beit, é uma modesta casa no bairro Serrano. O cenário, no entanto, parece acontecer em uma mesquita de Israel ou em qualquer outro ponto do Oriente Médio: cânticos e preces em hebraico, vestimentas típicas e distinção entre homens e mulheres.

Essa congregação é o único reduto de judeus da cidade, que se consideram descendentes do bíblico Abraão, que há mais de 5 mil anos fez pacto com Deus de formar o povo escolhido. Esses caxienses, no entanto, não assinam sobrenomes judaicos comuns mundo afora. São pessoas que adotaram os preceitos do judaísmo e converteram-se por conta própria. O líder do grupo é Sergio Roberto Boeira da Silva. Dentro da sinagoga, incorpora o rosh (líder) Elazar Ben Elisha.

— As pessoas não têm a mínima noção do que é o judaísmo. É preciso entender que a cultura judaica influenciou diretamente o cristianismo _ afirma o líder.

O rosh tem razão: nem todos os cristãos sabem, mas Jesus era judeu. O Antigo Testamento da Bíblia, por exemplo, é composto por narrativas judaicas. Só a partir do Novo Testamento é que os textos são atribuídos aos novos cristãos.

Ainda que as crenças cristãs e judaicas tenham bastante diferença, a Catedral oferecerá nesta quarta-feira uma Ceia de Páscoa Judaica. No cardápio, ingredientes amargos, que lembram o sofrimento do povo judeu. Além dos ingredientes especiais, o encontro irá retratar a Última Ceia, vivida por Jesus na Quinta-Feira Santa, antes de ser crucificado.

O jantar ocorre às 20h na Catedral, no Espaço Mater Dei. Não há mais ingressos disponíveis.

CURIOSIDADES

— O principal prato da ceia judaica é o cordeiro, animal presente em preces e orações do catolicismo e judaísmo
— A expressão Cordeiro de Deus, empregada em celebrações cristãs, se refere a Jesus.
— Para os judeus, o Cordeiro é um guardião. A história conta que os hebreus foram instruídos a sacrificar cordeiros e a pintar com seu sangue a porta das casas para afugentar o anjo do mal 
— Da mesma forma que o sangue do cordeiro salvou os hebreus no Egito, o sangue de Jesus (Cordeiro Pascal dos cristãos) salvou a humanidade da morte.
— Os cristãos comparam Jesus ao cordeiro: ambos se submetem ao sacrifício obedientes, sem relutar
— A Páscoa dos judeus é na Terça-Feira Santa e celebra a libertação dos judeus
— Os judeus não trabalham aos sábados 
— O judeu procura segue os mandamentos da Torá, texto sagrado que forma os cinco primeiros livros da Bíblia
— A Torá tem 613 mandamentos com regras de convivência, alimentação, ética, vestuário, matrimônio, festas
— No dia a dia, o judeu procura prezar especialmente a ética e o respeito ao próximo
— As roupas devem ser discretas sempre. O quipá dos homens e o véu das mulheres ganham atenção especial. Na Beit, a cabeça deve estar sempre coberta.
— A cultura judaica considera judeu todo o descendente do personagem bíblico Abraão, que há mais de 5 mil anos fez um pacto com Deus para formar o povo escolhido. Também são judeus aqueles que se convertem ao judaísmo.

 
 
 

Veja também

 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros