Museu Municipal do Esporte é lançado nesta sexta-feira no Ginásio do Enxutão, em Caxias - Esportes - Pioneiro

Versão mobile

 
 

Para valorizar a história16/10/2020 | 12h16Atualizada em 16/10/2020 | 12h16

Museu Municipal do Esporte é lançado nesta sexta-feira no Ginásio do Enxutão, em Caxias

Espaço, que será digital por enquanto, reúne troféus, fotografias e entrevistas com figuras de equipes que fizeram história na região

Museu Municipal do Esporte é lançado nesta sexta-feira no Ginásio do Enxutão, em Caxias Maicon Damasceno/Agencia RBS
Ginásio do Enxutão serve de espaço para o lançamento do museu Foto: Maicon Damasceno / Agencia RBS

Embora a Lei Municipal n° 5.139, que autoriza a criação de um museu voltado à história do esporte em Caxias do Sul, exista desde 1998, é nesta sexta-feira (16) que um espaço dedicado ao assunto ganha vida no município. A cerimônia de lançamento do Museu Municipal do Esporte está marcada para as 13h30min, no Ginásio do Enxutão, e deve contar com a presença dos titulares das secretarias da Cultura e do Esporte e Lazer, além do prefeito Flávio Cassina e de ex-dirigentes de equipes esportivas que fizeram história na região, como o Vasco e a Enxuta.

Por enquanto, o Museu Municipal do Esporte será digital. O link de acesso será  disponibilizado nos canais da Secretaria da Cultura a partir das 13h30min desta sexta (16). Segundo o secretário de Esporte e Lazer, Gabriel Citton, o museu virtual oferece segurança em tempos de distanciamento social e permite que pessoas de outras regiões do mundo visitem o acervo. Outro ponto destacado é que muitos ex-atletas ou torcedores que detêm um bom acervo, mas não pensam em cedê-lo para o museu podem contribuir enviando fotos para as secretarias do Esporte e Lazer e da Cultura.

Para Itamar Ferretto Comaru, servidor da Divisão de Museus da Secretaria da Cultura, a criação do museu surgiu em razão da necessidade de valorizar a história esportiva de Caxias e região, que, como ele observa, é muito rica:

– Isso amplia o discurso esportivo para a história da comunidade, se estendendo ao cotidiano, à vida e ao movimento da sociedade. É um espaço de memória participativo e colaborativo, então contamos com o envolvimento da comunidade, para desenvolver ainda mais esse acervo.

Como será o museu virtual

O espaço eletrônico será alimentado pelas secretarias da Cultura e do Esporte e Lazer. Estarão disponíveis entrevistas com figuras marcantes no assunto, bem como troféus, medalhas e outros materiais em um amplo acervo fotográfico. Itamar reforça que o museu não é vinculado especificamente ao futebol e pretende dar espaço a várias práticas esportivas.

Quanto à criação de um espaço físico, a expectativa do secretário Gabriel Citton é a de instalar a sede do Museu do Esporte nas dependências da Maesa. A ideia, no entanto, dependerá das futuras gestões. Por enquanto, ele adianta que há um local reservado para o armazenamento de alguns dos itens do acervo físico e que a limpeza desse material já está sendo realizada pelas equipes de conservação da Divisão de Museus. De acordo com o secretário, as arquibancadas no mezanino do Enxutão, onde ficavam as autoridades na época da Enxuta, darão lugar a um espaço específico para exposição de troféus e outros itens que contam a história do esporte na região.

Leia também
Humildade para vencer no Mineirão: a arma do Juventude contra o Cruzeiro
Investida busca celulares de líderes de facção dentro do presídio de Canela
A arte não para #19: os Ragazzi Dei Monti agora ensinam a tocar e cantar o folclore italiano na internet

 
 
 
 
Pioneiro
Busca
Imprimir
clicRBS
Nova busca - outros