"É injustificável", diz técnico do Caxias após sofrer empate do Marcílio Dias nos acréscimos - Esportes - Pioneiro

Versão mobile

 
 

Série D25/10/2020 | 17h57Atualizada em 25/10/2020 | 18h00

"É injustificável", diz técnico do Caxias após sofrer empate do Marcílio Dias nos acréscimos

Lacerda afirma que alertou o time sobre o risco quando vencia por 2 a 0

"É injustificável", diz técnico do Caxias após sofrer empate do Marcílio Dias nos acréscimos Porthus Junior/Agencia RBS
Foto: Porthus Junior / Agencia RBS

O Caxias deixou de garantir uma vitória que estava encaminhada contra o Marcílio Dias, neste domingo (25). Depois de estar vencendo por 2 a 0 até os 36 minutos do segundo tempo, no Estádio Centenário, o time grená sofreu dois gols e, nos acréscimos, viu a sequência sem ganhar aumentar para seis partidas.

Leia mais
Caxias domina a partida, abre dois gols de vantagem, mas cede empate nos acréscimos

No final, do confronto, o técnico Rafael Lacerda foi objetivo ao explicar a desatenção do time na reta final da partida.

— É injustificável. A equipe fez um jogo, até tomar o primeiro gol, consistente, da forma que a gente trabalhou e conversou. Foi uma equipe madura. Depois do gol, uma desatenção total, inexplicável. A gente cobra muita atenção, concentração — afirmou o treinador, que admitiu que o alerta havia sido dado durante a partida:

— Quando teve a parada técnica, eu disse que a palavra era concentração para esse final de jogo. O 2 a 0 era um resultado perigoso, então era concentrar para não tomar o gol e para fazer o terceiro e matar a partida. Daí a gente vai, toma o primeiro, um lance isolado. Tinham três jogadores nossos e o jogador passa no meio dos três. Sofre o pênalti. E o segundo, querer ficar falando aqui, não tem como explicar essa desatenção. Mas quando erra, erra todo mundo e eu sou o responsável.

Com os líderes da chave se distanciando e o Caxias há seis jogos sem vencer — três deles em casa —, Lacerda acredita que a preocupação em não classificar à segunda fase não é só de sua equipe:

— É uma preocupação de todos os clubes. Está embolado. O Marcílio fez festa, comemorou, mereceu o empate. Mas vale lembrar que eles estão atrás da gente ainda. Temos um jogo em casa, um confronto direto com o Joinville. Precisamos voltar a vencer.

O jogo contra o Joinville, citado por Lacerda, será no próximo sábado (31), no Estádio Centenário, a partir das 15h.

Leia também
Caxias desiste de implantar Centro de Bem-Estar Animal em 2020

 
 
 
 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros