Direção do Juventude declara insatisfação após mudança de árbitro para duelo com o Grêmio - Esportes - Pioneiro

Versão mobile

 
 

Copa do Brasil26/10/2020 | 22h38Atualizada em 26/10/2020 | 22h38

Direção do Juventude declara insatisfação após mudança de árbitro para duelo com o Grêmio

Presidente Walter Dal Zotto Jr. questionou critério adotado pela CBF para a troca

Direção do Juventude declara insatisfação após mudança de árbitro para duelo com o Grêmio Porthus Junior/Agencia RBS
Foto: Porthus Junior / Agencia RBS

O Juventude demonstrou contrariedade com a definição de Anderson Daronco como árbitro da partida na próxima quinta-feira (29), às 21h30mim, pela Copa do Brasil contra o Grêmio na Arena, em Porto Alegre. Raphael Claus seria o responsável pela arbitragem do jogo, mas foi substituído após ser designado pela Fifa para apitar as Eliminatórias da Copa do Mundo.

Leia mais
CBF muda arbitragem de Grêmio x Juventude e jogo será comandado por gaúcho  

Em entrevista ao programa Show dos Esportes, da Rádio Gaúcha Serra, o presidente do Juventude, Walter Dal Zotto Jr, questionou o critério utilizado pela Comissão Nacional de Arbitragem (CNA) da CBF para escolher Daronco como o substituto, já que o árbitro tem histórico de polêmicas com o clube alviverde. 

— Nós, em nenhum momento, estamos questionamento a honestidade do Daronco. E, sim, o critério que a CBF utilizou para a escala do Daronco. Nós tínhamos na semana passada um árbitro escalado. O critério da CBF sempre foi escalar árbitros de fora do Estado. Então, nós estávamos tranquilos — disse o presidente, que completou: 

— O critério tinha que ter continuado, da escolha de um árbitro que não tivesse nenhum tipo de pressão por ser local, nenhum tipo de condicionamento. A gente pode adjetivar de várias formas, até a nível de provocação, surpresa, indignação, contrariedade.  No mínimo, uma falta total de bom senso por parte da comissão da CBF. Nós encaminhamos um ofício já na parte da tarde, solicitando a substituição.

O Juventude encaminhou para a CNA da CBF uma solicitação de troca do árbitro para o jogo contra o Grêmio. O clube apresenta, neste documento, erros de Anderson Daronco em jogos do Verdão neste ano, contra Inter e Grêmio, e de outras temporadas.  

— Não estamos tentando condicionar a arbitragem dele (Daronco). Tentamos nos proteger de coisas que aconteceram no passado e podem vir a acontecer nesse jogo. Esse jogo é muito importante para nós. É uma situação financeira muito pesada para o clube.  Acho que a CBF deveria trocar a arbitragem — comentou o presidente.

O Juventude não quer uma arbitragem comandada por um gaúcho para esse duelo. Esse é o posicionamento do clube. O presidente Walter Dal Zotto Jr. tentará conversar com o presidente da CNA, Leonardo Gaciba, para entender os critérios dessa escala:

— Eu não sei se vai acontecer isso ou não. Mas a nossa indignação está colocada. A gente não tem ingerência nesta escala.  Vou tentar conversar com ele (Gaciba), para tentar entender o critério. A gente não está colocando em prova a arbitragem gaúcha, que sempre foi qualificada, mas infelizmente estamos tendo problemas com alguns árbitros gaúchos e o Daronco é o pivô de muitas polêmicas com o Juventude. 

Confira na íntegra o manifesto oficial do Juventude:

O Esporte Clube Juventude recebeu com total surpresa, incredulidade e contrariedade, a informação de que Anderson Daronco será o árbitro de Grêmio x Juventude, primeiro jogo das oitavas de final da Copa do Brasil, uma vez que a escala original apontava Raphael Claus como árbitro principal da partida. A alteração foi realizada na tarde de segunda-feira (26/10), três dias antes do confronto.

A troca do trio de arbitragem seria, por si só, motivo de atenção por parte do Esporte Clube Juventude. Mas, a situação ganha gravidade quando o novo árbitro escalado é um personagem envolvido em fortes polêmicas geradas nas duas partidas do Juventude em que apitou em 2020, ambas no Campeonato Gaúcho: diante de Internacional, dia 24 de janeiro e Grêmio, dia 29 de fevereiro. Este último encontro entre Daronco e Juventude gerou intensa repercussão, uma vez que o Juventude, seu presidente Walter Dal Zotto Jr. e seu goleiro Marcelo Carné, foram parar nos tribunais do TJD devido a manifestações pós-jogo com críticas à atuação do árbitro. Todos foram absolvidos das acusações.

Na ocasião, Daronco foi contestado por validar um gol irregular e assinalar outros três pênaltis a favor do Grêmio. Antes, diante do Internacional, o mesmo árbitro assinalou um pênalti contra o Juventude, expulsando o atleta envolvido no lance, onde a bola supostamente teria tocado em seu braço.

Por todo o contexto, pela relação estremecida entre o Clube, atletas, dirigentes e o árbitro Anderson Daronco e pelos erros crassos nas partidas acima citadas, é impossível que o Juventude aceite cordialmente esta escala de arbitragem.

O Esporte Clube Juventude reitera seu total descontentamento e sua absoluta incredulidade com esta situação, lembrando que um caso muito semelhante de troca de escala de última hora criou polêmica intensa nas últimas semanas, envolvendo o próprio Grêmio, gerando descontentamento e interpretações das mais variadas origens. O mesmo ocorre agora e o Juventude também se coloca no direito de contestar a idoneidade destas escolhas.

Leia também:
De olho na base: conheça o atacante Gabriel Aires, do Juventude
Caxias terá desfalque e semana completa de treinos para encarar o Joinville






 
 
 
 
Pioneiro
Busca
clicRBS
Nova busca - outros